Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

co-titularidade

co-titularidadecotitularidadeco-titularidadecotitularidade | n. f.
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

co·-ti·tu·la·ri·da·de co·ti·tu·la·ri·da·de co·-ti·tu·la·ri·da·de co·ti·tu·la·ri·da·de


(co-titular + -idade)
nome feminino

Qualidade de co-titular. = CONTITULARIDADE


• Grafia alterada pelo Acordo Ortográfico de 1990: cotitularidade.
• Grafia anterior ao Acordo Ortográfico de 1990: co-titularidade.


• Grafia alterada pelo Acordo Ortográfico de 1990: cotitularidade.
• Grafia anterior ao Acordo Ortográfico de 1990: co-titularidade

pub

Parecidas

Esta palavra no dicionário

Ver mais

Esta palavra em blogues

Ver mais

titularidade . Nada melhor por isso do que ser substituído ao intervalo para reforçar os níveis de confiança. Jorge Jesus solicitou ainda que o jogador regressasse de Barcelos a pé e aproveitasse para pensar em tudo o que fez mal. Seferovic Cheira-me que o cruzamento de pé direito para o Everton foi tão

Em O INDEFECTÍVEL

velho, ou o unânime futebolista com mais qualidade, ou o com mais estatuto sempre foram os fatores a considerar. Poderemos tê-los como moda: sempre foi assim, e normal que assim continue. Até que veio Jorge Jesus, rodou meia equipa, nessa rodagem incluiu a titularidade de defesa que há anos é co

Em O INDEFECTÍVEL

A colección está formada por 1.150 debuxos orixinais publicados entre os anos 1985 e 2006 O Parlamento de Galicia asumiu onte a titularidade da colección Historia da Autonomía galega en caricatura (1985-2006) integrada por 1.150 debuxos orixinais de Siro López Lorenzo e publicados no xornal La Voz

Em humorgrafe

No CM de hoje há três factos que integram a prova indirecta, insofismável quanto ao significado real e valor inerente sobre o que está em causa no processo Marquês, ou seja a corrupção do antigo primeiro-ministro. Tais factos resultam do depoimento de um co -arguido, precisamente aquele que aparece

Em portadaloja

candidatura a geoparque da UNESCO também deverá beneficiar da desistência da titularidade dos terrenos pela Cimpor, empresa que explorou cal hidráulica durante várias décadas naquele sítio. A intenção da autarquia requalificar da estrada que liga o Cabo Mondego a Quiaios, através da Murtinheira, via

Em Outra Margem
Blogues do SAPO

Dúvidas linguísticas


Venho por este meio para me tirarem uma dúvida que é a seguinte: Quando uma pessoa muda de uma região para a outra, mas dentro do próprio país, como se diz? Emigrar ou Imigrar? E quando uma pessoa vai para outro país para trabalhar e para viver?
Os verbos emigrar e imigrar têm em comum o significado de migrar, e apenas diferem no ponto de vista, isto é, emigrar é "sair, temporária ou definitivamente, do seu país ou região" e imigrar é "entrar e fixar-se, periódica ou definitivamente, num outro país ou região" (o mesmo se aplica aos respectivos derivados, como emigrante/imigrante, emigração/imigração). Esta diferença deve-se ao facto de o verbo emigrar conter, já em latim, um elemento e- ou ex-, que deriva da preposição latina ex e que indica "movimento para fora", da mesma forma que o verbo imigrar contém um elemento i- ou in-, que deriva da preposição latina in e que indica "movimento para dentro".

Assim, pode dizer-se, por exemplo, que um português que vai trabalhar para o estrangeiro emigra, relativamente a Portugal (ex.: o pai dele emigrou aos 17 anos; estava a pensar emigrar para a Austrália), e imigra, relativamente ao país de acolhimento (ex.: a família imigrou e já vive neste país há uma década); da mesma forma, um estrangeiro que veio trabalhar para Portugal é imigrante neste país (ex.: os imigrantes permitem rejuvenescer a população envelhecida) e emigrante no seu país de origem (ex.: todos os meses, o emigrante envia dinheiro à família).

Como foi dito acima, qualquer um destes verbos (e ainda o verbo migrar) pode ser usado tanto para uma acção de mudança de país como de região (ex.: abandonaram o cultivo dos campos e emigraram para a cidade; imigrara vinte anos antes, vindo dos Açores).




Gostaria de saber se o correto é às vezes ou as vezes. O as é com crase ou sem?
Sem um contexto específico não é possível determinar qual a expressão correcta. Se pretender utilizar uma locução que indica "em algumas ocasiões", deverá utilizar às vezes, expressão sinónima de por vezes ou algumas vezes (ex.: às vezes, perco a paciência). Se pretender referir apenas "os momentos, as ocasiões", deverá utilizar a expressão as vezes (ex.: são poucas as vezes em que perco a paciência).
pub

Palavra do dia

con·ge·ni·al con·ge·ni·al


(con- + genial)
adjectivo de dois géneros
adjetivo de dois géneros

1. Conforme ao génio ou à índole de alguém ou de alguma coisa (ex.: era a rebeldia congenial da adolescência). = INERENTE

2. Próprio por natureza; que vem desde o nascimento (ex.: sentimentos congeniais; virtude congenial). = CONATO, CONGÉNITO, INATO, INGÉNITO, NATO, NATURAL

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/co-titularidade [consultado em 02-12-2021]