Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

cientificismo

cientificismocientificismo | n. m.
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

ci·en·ti·fi·cis·mo ci·en·ti·fi·cis·mo


(científico + -ismo)
nome masculino

1. Teoria que defende a superioridade do conhecimento científico em relação a outras formas de conhecimento. = CIENTISMO

2. Valorização de conceitos científicos ou de análises através da ciência.

3. Palavra ou expressão da área das ciências.

pub

Parecidas

Esta palavra no dicionário

Ver mais

Esta palavra em blogues

Ver mais

O jesuíta Bergoglio já esteve sob a influência do cientificismo místico de Teilhard de Chardin SJ??

Em Palavrossavrvs Rex

...nazismo e outros movimentos ainda na década de 1940, "a propaganda totalitária aperfeiçoou o cientificismo ideológico e a técnica de afirmações proféticas a um ponto antes ignorado de eficiência...

Em blog0news

Science, Scorn, and Cynicism Scientism in the new generation By William A. McConnell, Contributing Opinion Writer William A. McConnell ’21 is a Mathematics concentrator in Adams House. His column appears on alternate Mondays. Source/Fonte: Thesaurus Plus It’s an understatement to say that modern science has been the most…

Em Desafiando a Nomenklatura Científica

Uma das grandes esquisitices dessa nossa vida doida manifesta-se, toda portentosa, quando vemos uma pessoa, devidamente diplomada, fazendo pouco caso dos inúmeros fenômenos que estão além de sua compreensão, do nosso entendimento, com aquela soberba pose de superioridade “científica”. Ora, até onde sei, esse trambolho …

Em O ponto arquim

Uma das minha entradas no "Dicionário dos Antis" (IMPRENSA NACIONAL): O cientismo ou cientificismo é uma doutrina filosófica que teve origem em França no séc..

Em De Rerum Natura
Blogues do SAPO

Dúvidas linguísticas


Qual a correta grafia: sub-bosque ou subosque?
O prefixo sub- deve ser seguido de hífen quando o elemento seguinte se inicia por b, uma vez que se trata da mesma consoante por que termina o prefixo, como prevê o Acordo Ortográfico de 1945 (para o português de Portugal). O Formulário Ortográfico de 1943 (para o português do Brasil) não tem este contexto previsto no uso do hífen, mas o Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa (VOLP) da Academia Brasileira de Letras regista esta forma e outras com a sequência sub-b...; a par disto, é de referir que também as formas subosque e sobosque estão registadas no VOLP, depreendendo-se a sua origem nas formas prefixais su- e so-, respectivamente, equivalentes a sub- e sob-, mas de contexto ortográfico diferente (daí o facto de não serem formas hifenizadas).

Este contexto ortográfico não sofre alteração com a aplicação do novo Acordo Ortográfico de 1990, pois, apesar de o texto do Acordo ser omisso neste ponto (cf. Base XVI), a "Nota Explicativa" anexa ao referido texto prevê o uso do hífen: "6.3 - O hífen nas formas derivadas (base XVI) [...] a) Emprega-se o hífen quando o segundo elemento da formação começa por h ou pela mesma vogal ou consoante com que termina o prefixo ou pseudoprefixo (por exemplo: anti-higiénico, contra-almirante, hiper-resistente) [...]" (sublinhado nosso).

Por este motivo, pode dizer-se que a forma sub-bosque está correcta, bem como as formas sobosque ou subosque, apesar de estas duas últimas preverem o uso de prefixos equivalentes a sob- ou sub-, que serão menos consensuais (o prefixo su- com este sentido não se encontra registado em nenhuma obra lexicográfica por nós consultada).




Em português, qual é a regra para a atribuição de género a estrangeirismos?
A atribuição de género a estrangeirismos e a empréstimos varia consoante a língua de origem. Aos estrangeirismos ingleses (que geralmente são de género neutro), é atribuído frequentemente o género masculino (ex.: ketchup, server), havendo, no entanto, muitos casos de estrangeirismos ingleses que no sistema linguístico português são geralmente considerados femininos, geralmente por analogia ou por relações de sinonímia com outras palavras relacionadas (ex.: password, party, homepage).

Se os estrangeirismos terminarem em a, há também uma maior tendência para a atribuição do género feminino, apesar de haver casos de palavras com essa terminação com género masculino ou com ambos os géneros, como por exemplo a palavra vodca.

De uma maneira geral, especialmente no que toca a empréstimos e estrangeirismos com origem em língua românicas, há uma propensão para a manutenção do género de origem. Claro que há variadas excepções a esta regra, sendo as mais frequentes aqueles em que há adaptação para o português (ex.: bricolage s. m. / bricolagem s. f., garage s. m. / garagem s. f.).

pub

Palavra do dia

qui·ro·po·dis·ta qui·ro·po·dis·ta


(quiropodia + -ista)
nome de dois géneros

Especialista em quiropodia ou no tratamento das doenças e dos problemas dos pés.

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/cientificismo [consultado em 17-08-2022]