Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

churda

Palavra reconhecida pelo FLiP, mas que ainda não se encontra no Dicionário Priberam. Sugerir a inclusão no dicionário da palavra pesquisada. Consulte o vocabulário em www.flip.pt.
pub

Dúvidas linguísticas


Se se pode dizer que o verbo ser indica uma qualidade ou um estado permanente (ex. Ele é muito doente, O mar é salgado), enquanto o verbo estar indica uma qualidade ou um estado temporário ou pontual (ex. Ele está muito doente, O mar está calmo); qual é o uso de ser e estar em situações geográficas? Devo usar o verbo ser para dizer A escola é atrás da farmácia ou A escola está atrás da farmácia?
Na expressão de localizações geográficas deverão ser usados os verbos ser (ex.: a escola é atrás da farmácia) ou ficar (ex.: a escola fica atrás da farmácia), atendendo à estabilidade ou imobilidade dessa localização. Quando se trata de seres ou coisas móveis, a localização poderá ser feita com o verbo estar (ex.: a carrinha está em frente à porta).

Assim, reiterando o que foi dito nas respostas ser e estar e ser ou estar, o verbo ser implica qualidade ou situação que não depende de determinada(s) circunstância(s), ao contrário de estar, que implica uma eventualidade conhecida do falante.




Gostava de saber porque no topónimo brasileiro escrevem Bahia (e às vezes Baía, sobretudo em Portugal) e depois para nomear um sinónimo de golfo escrevem: Baía. Gostava de saber também porque Bahia não leva acento mas Baía sim.
A ortografia do português, como a ortografia de qualquer língua, é um conjunto de regras convencionadas e artificiais que procuram reflectir o sistema fonológico e morfológico da língua. Apesar de serem duas variedades da mesma língua, a ortografia do português de Portugal (também designado português europeu) e a ortografia do português do Brasil seguiam (até entrar em vigor o Acordo Ortográfico de 1990) dois documentos legais diferentes: para o português europeu, o Acordo Ortográfico de 1945, com pequenas alterações em 1973; para o português do Brasil, o Formulário Ortográfico de 1943, com pequenas alterações em 1971.

Ao contrário do que acontecia no português europeu, o texto legal que regulava a ortografia do português do Brasil, no ponto 42 da parte XI, contém uma referência específica à manutenção do agá no topónimo Bahia: "Os topônimos de tradição histórica secular não sofrem alteração alguma na sua grafia, quando já esteja consagrada pelo consenso diuturno dos brasileiros. Sirva de exemplo o topônimo “Bahia”, que conservará esta forma quando se aplicar em referência ao Estado e à cidade que têm esse nome." Por este motivo, o topónimo conserva o agá, mas o mesmo não acontecerá com o nome comum baía. É de referir ainda que o gentílico relativo a esse topónimo (baiano) não deverá conservar o agá, uma vez que, segundo uma observação a esse mesmo ponto, "os compostos e derivados desses topônimos obedecerão às normas gerais do vocabulário comum."

O Acordo Ortográfico de 1990 é omisso em relação a estes casos, nomeadamente em relação ao uso do h (cf. Base II), pelo que nada indica que se vá alterar a ortografia Bahia no português do Brasil, nem a ortografia Baía no português de Portugal.

A par desta explicação deve acrescentar-se que o acento gráfico na palavra baía se justifica pela necessidade de marcar o hiato i-a, isto é, o encontro de duas vogais que não formam ditongo. Veja-se, por exemplo, a diferença gráfica entre saia (forma do presente do conjuntivo e do imperativo do verbo sair e substantivo que designa uma peça de vestuário) e saía (forma do pretérito imperfeito do indicativo do verbo sair): a forma saia contém um ditongo ai e a forma saía contém um hiato a-í. A forma Bahia não necessita no entanto de acento gráfico uma vez que o agá tem essa função e indica que se trata de um hiato.

Palavra do dia

clo·ro·se |ró|clo·ro·se |ró|


(francês chlorose)
nome feminino

1. [Botânica]   [Botânica]  Amarelecimento ou branqueamento patológico das folhas ou de outros tecidos normalmente verdes de uma planta, geralmente por deficiência de nutrição (ex.: clorose matizada).

2. [Medicina]   [Medicina]  Anemia que atinge geralmente mulheres jovens, caracterizada por uma palidez amarelada ou esverdeada e excessiva fraqueza, associada a perturbações menstruais. = CLOREMIA

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/churda [consultado em 29-11-2022]