PT
BR
Pesquisar
Definições



caravela

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
caravelacaravela
|é| |é|
( ca·ra·ve·la

ca·ra·ve·la

)
Imagem

NáuticaNáutica

Embarcação de velas latinas que servia nas primeiras expedições marítimas dos portugueses.


nome feminino

1. [Náutica] [Náutica] Embarcação de velas latinas que servia nas primeiras expedições marítimas dos portugueses.Imagem

2. Navio turco.

3. [Numismática] [Numismática] Moeda antiga de prata.

4. [Figurado] [Figurado] Gorjeta.

5. Cata-vento para espantar pássaros, chocalho.

6. [Zoologia] [Zoologia] Colónia de vários animais cnidários (Physalia physalis), que se apresenta com um corpo mole, azulado e transparente, providos de tentáculos com células urticantes. = CARAVELA-PORTUGUESA

Auxiliares de tradução

Traduzir "caravela" para: Espanhol Francês Inglês


Dúvidas linguísticas



Qual a frase correcta: Para puderem educar os seus descendentes, os pais deviam conduzir-se bem? ou Para poderem educar os seus descendentes, os pais deviam conduzir-se bem?
As formas poderem e puderem são duas formas verbais parónimas com alternância vocálica que correspondem a dois tempos verbais diferentes. Poderem (lê-se /pudêrem/) é a forma da terceira pessoa do plural do infinitivo pessoal do verbo poder; este tempo verbal utiliza-se para exprimir uma acção ou processo, mas sem expressar o tempo ou o momento específico (ex.: O facto de poderem optar dá-lhes grande liberdade. Enviou uma fotografia para os avós poderem ver a neta). Puderem (lê-se /pudérem/) é a forma da terceira pessoa do plural do futuro do conjuntivo do verbo poder; este tempo verbal utiliza-se para apresentar uma acção futura como possível ou hipotética, geralmente em orações subordinadas (ex.: Eles irão ao cinema se puderem). Tendo em conta o exposto, a frase correcta é Para poderem educar os seus descendentes, os pais deviam conduzir-se bem.
O corrector sintáctico do FLiP alerta, entre outras coisas, para estas relações de paronímia.




Os nomes próprios têm plural: ex. A Maria, as Marias?
Os nomes próprios de pessoa, ou antropónimos, também podem ser flexionados no plural, designando várias pessoas com o mesmo prenome (No ginásio há duas Marias e quatro Antónios) ou aspectos diferentes de uma mesma pessoa/personalidade (Não sei qual dos Joões prefiro: o João aventureiro que começou a empresa do zero, e que vestia calças de ganga, ou o João empresário de sucesso, que só veste roupa de marca).
Os nomes próprios usados como sobrenome podem igualmente ser flexionados no plural. Neste caso, convergem duas práticas: a mais antiga, atestada no romance Os Maias de Eça de Queirós, pluraliza artigo e nome próprio (A casa dos Silvas foi vendida) e a mais actual pluraliza apenas o artigo (Convidei os Silva para jantar).