Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub

pub
Palavra não encontrada. Sugerir a inclusão no dicionário da palavra pesquisada.
pub

Dúvidas linguísticas


Como dizer correctamente: ...a área que mais lhe fascina ou ... a área que mais a fascina?
O verbo fascinar é tradicionalmente registado nos dicionários como transitivo directo, isto é, como um verbo que selecciona um complemento nominal obrigatório que não é introduzido por uma preposição (ex.: esta área fascinou o aluno), não sendo consideradas aceitáveis construções com um complemento indirecto, isto é, um complemento nominal obrigatório introduzido por uma preposição (ex.: *esta área fascinou ao aluno; o asterisco indica agramaticalidade). Quando há pronominalização dos complementos de terceira pessoa, o complemento directo corresponde aos pronomes pessoais o, a os, as e o complemento indirecto aos pronomes pessoais lhe, lhes. Assim, relativamente aos exemplos acima referidos, a pronominalização do complemento directo da frase esta área fascinou o aluno deve ser feita com o pronome o (esta área fascinou-o), pois trata-se de um complemento directo, e não com o pronome lhe (*esta área fascinou-lhe).

Em relação às frases apontadas na dúvida colocada, o caso é o mesmo. Deverá ser usada a construção a área que mais a fascina (equivalente a a área que mais fascina alguém) e não a construção *a área que mais lhe fascina (equivalente a *a área que mais fascina a alguém).




Muitas vezes constato, ao ver televisão, que alguns jornalistas dizem, dirigindo-se para o entrevistado: "Obrigado por ter aceite o nosso convite..". Outros dizem: "Obrigado por ter aceitado o nosso convite...". Em qual das situações a pergunta está bem formulada?
Nos verbos que admitem particípios passados regulares e irregulares, a forma regular – terminada em -ado (para a 1.ª conjugação) ou -ido (para as 2.ª e 3.ª conjugações) – é habitualmente usada com os auxiliares ter e haver para formar tempos compostos (ex.: obrigado por ter aceitado o nosso convite) e as formas do particípio irregular são maioritariamente usadas com os auxiliares ser e estar para formar a voz passiva (ex.: a nossa proposta foi aceite).

Para além das formas aceitado e aceite, o verbo aceitar admite ainda aceito como forma irregular do particípio passado, apesar de esta forma ser mais usada no português do Brasil (ex.: as nossas propostas foram aceitas).

Palavra do dia

des·gai·ra des·gai·ra
(origem obscura)
nome feminino

1. [Portugal: Trás-os-Montes]   [Portugal: Trás-os-Montes]  Usado na locução adverbial adverbial à desgaira.


à desgaira
[Portugal: Trás-os-Montes]   [Portugal: Trás-os-Montes]  Sem cuidado ou com indiferença; sem dar importância.

pub

Mais pesquisadas do dia

Siga-nos



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2020, https://dicionario.priberam.org/auf%20Seele%20liegen [consultado em 26-10-2020]