Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub

pub
3ª pess. plu. imp. de arpararpar
3ª pess. plu. pres. subj. de arpararpar
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

ar·par ar·par - ConjugarConjugar
(francês arper)
verbo transitivo

1. O mesmo que arpoar.

verbo intransitivo

2. [Marinha]   [Marinha]  Levantar âncora. = ZARPAR

Confrontar: harpar.
pub

Parecidas

Palavras vizinhas

Anagramas

Esta palavra em blogues

Ver mais
Blogues do SAPO

Esta palavra no Twitter

Dúvidas linguísticas


Na seguinte frase Pessoas que utilizam o computador, a Internet, os famosos jogos virtuais, possuem um desempenho maior com relação às pessoas que não os utilizam, como poderia dividi-la em sujeito e predicado?
Na frase que menciona, a função sintáctica de sujeito é desempenhada pelo grupo nominal que contém uma frase (pessoas que utilizam o computador, a Internet, os famosos jogos virtuais) e a função sintáctica de predicado é desempenhada pelo verbo possuir e pelos constituintes que dele dependem (possuem um desempenho maior com relação às pessoas que não os utilizam).



Gostaria de saber algo sobre a palavra tauba, pois ouvi dizer que a palavra não está errada, mas achei em dicionário algum... Então fiquei em dúvida se ela é uma palavra nativa da língua portuguesa, ou é uma forma errada de pronunciá-la!
A palavra tauba não se encontra averbada em nenhum dicionário de língua portuguesa por nós consultado e o seu uso é desaconselhado na norma portuguesa. Trata-se de uma deturpação por metátese (troca da posição de fonemas ou sílabas de um vocábulo) da palavra tábua. Essa forma deturpada é usada em registos informais ou populares de língua, mais característicos da oralidade.

Regra geral, os dicionários registam o léxico da norma padrão, respeitando a ortografia oficial e descurando as variantes dialectais e populares. Ao fazê-lo, demarca-se o português padrão, aquele que é ensinado oficialmente, do português não padrão, aquele que se vai mantendo por tradição oral, em diferentes regiões do espaço lusófono. Ainda assim, há alguns exemplos deste português não padrão que se encontram registados em dicionários da língua padrão, seja porque surgem com alguma frequência em textos literários, seja porque se generalizaram em alguns estratos, seja para reencaminhar o consulente para a forma correcta. Tal acontece em obras como o Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa (edição brasileira da Editora Objetiva, 2001; edição portuguesa do Círculo de Leitores, 2002), que regista, por exemplo, palavras como açucre, fror, frechada, prantar, pregunta, preguntar ou saluço a par das formas oficiais açúcar, flor, flechada, plantar, pergunta, perguntar, soluço, ou o Dicionário Priberam da Língua Portuguesa, que regista palavras como bonecra, noute e aguantar a par das formas boneca, noite e aguentar.

pub

Palavra do dia

ra·iz·-for·te |a-i| ra·iz·-for·te |a-i|
nome feminino

[Botânica]   [Botânica]  Planta brassicácea (Armoracia rusticana) cujas raízes são usadas como condimento picante. = RÁBANO-PICANTE, SARAMAGO-MAIOR

Plural: raízes-fortes.Plural: raízes-fortes.
pub

Mais pesquisadas do dia

Siga-nos



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2020, https://dicionario.priberam.org/arpem [consultado em 16-01-2021]