Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

anti-racionalismo

anti-racionalismoantirracionalismoanti-racionalismoantirracionalismo | n. m.
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

an·ti·-ra·ci·o·na·lis·mo an·tir·ra·ci·o·na·lis·mo an·ti·-ra·ci·o·na·lis·mo an·tir·ra·ci·o·na·lis·mo


(anti- + racionalismo)
nome masculino

Ortodoxia oposta ao racionalismo.


• Grafia alterada pelo Acordo Ortográfico de 1990: antirracionalismo.
• Grafia anterior ao Acordo Ortográfico de 1990: anti-racionalismo.


• Grafia alterada pelo Acordo Ortográfico de 1990: antirracionalismo.
• Grafia anterior ao Acordo Ortográfico de 1990: anti-racionalismo


ra·ci·o·na·lis·mo ra·ci·o·na·lis·mo


nome masculino

1. Modo de considerar as coisas, sobretudo as intangíveis ou abstractas, só pelos dados da razão, fazendo abstracção de qualquer suposta autoridade.

2. Sistema que pretende fundar os princípios religiosos nos dados fornecidos pela razão.

pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "anti-racionalismo" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Esta palavra em blogues

Ver mais

vim? Para onde vou? – não são perguntas de hoje, são perguntas de sempre. E perguntas que ultrapassam o imanente, o histórico, surgem afinal associadas à condição humana. O homem hodierno, filho espiritual do humanismo, do racionalismo , do positivismo, dos “mestres da suspeita”, entende-se como

Em O INDEFECTÍVEL

delirantes teorias anti -darwinianas que o charlatão Lysenko cultivou, com um rasto de miséria e morte. No capítulo seguinte, falámos de Trump, que classificámos como ignorante, devido às tretas pseudocientíficas que defendia, como os perigos das vacinas, a nagação das alterações climáticas e a incompreensão

Em De Rerum Natura

totalitária e anti -democrática, à esquerda, aqui ficam mais algumas páginas do livro indicado que julgo estar esgotado há vários anos. Vale a pena ler como a ideologia enquanto arma política nasceu com esta gente e com ela se desenvolveu, de modo eficaz, contaminando a intelectualidade que originou Blocos e

Em portadaloja

grau de contaminação nos ministros que se ocupam de estrangular a educação e a cultura, degradar o meio ambiente e avacalhar a diplomacia, para realçar apenas os mais em evidência na mídia. Lunáticos anti -iluministas e grotescos evangelistas do terraplanismo, investem como cruzados contra a ciência e o

Em blog0news

-síntese da Europa civilizada, da Europa duas vezes desencantada-desmagificada-racionalizada-intelectualizada (Max Weber), tanto pela ética religiosa judaico-cristã, quanto pelo espírito do racionalismo científico, não hesita em lançar mão de expedientes considerados primitivos, como a idolatria e o

Em Grupo Beatrice
Blogues do SAPO

Dúvidas linguísticas


Venho por este meio para me tirarem uma dúvida que é a seguinte: Quando uma pessoa muda de uma região para a outra, mas dentro do próprio país, como se diz? Emigrar ou Imigrar? E quando uma pessoa vai para outro país para trabalhar e para viver?
Os verbos emigrar e imigrar têm em comum o significado de migrar, e apenas diferem no ponto de vista, isto é, emigrar é "sair, temporária ou definitivamente, do seu país ou região" e imigrar é "entrar e fixar-se, periódica ou definitivamente, num outro país ou região" (o mesmo se aplica aos respectivos derivados, como emigrante/imigrante, emigração/imigração). Esta diferença deve-se ao facto de o verbo emigrar conter, já em latim, um elemento e- ou ex-, que deriva da preposição latina ex e que indica "movimento para fora", da mesma forma que o verbo imigrar contém um elemento i- ou in-, que deriva da preposição latina in e que indica "movimento para dentro".

Assim, pode dizer-se, por exemplo, que um português que vai trabalhar para o estrangeiro emigra, relativamente a Portugal (ex.: o pai dele emigrou aos 17 anos; estava a pensar emigrar para a Austrália), e imigra, relativamente ao país de acolhimento (ex.: a família imigrou e já vive neste país há uma década); da mesma forma, um estrangeiro que veio trabalhar para Portugal é imigrante neste país (ex.: os imigrantes permitem rejuvenescer a população envelhecida) e emigrante no seu país de origem (ex.: todos os meses, o emigrante envia dinheiro à família).

Como foi dito acima, qualquer um destes verbos (e ainda o verbo migrar) pode ser usado tanto para uma acção de mudança de país como de região (ex.: abandonaram o cultivo dos campos e emigraram para a cidade; imigrara vinte anos antes, vindo dos Açores).




Gostaria de aproveitar o canal para verificar a pronúncia correta da palavra extras. O e apresenta som aberto ou fechado?
A palavra extra, no português do Brasil, é geralmente pronunciada com e fechado [e] (como o e de pêra), sendo o x pronunciado como [s] (como o s de sopa). Já no português europeu, é mais comum a produção desse e como o ditongo [áj] (como em peixe; sendo a vogal semifechada [á] aproximada ao a de cano no português do Brasil), ou como [È] (como em mel), sendo o x pronunciado como [S] (como em chave).
pub

Palavra do dia

con·ge·ni·al con·ge·ni·al


(con- + genial)
adjectivo de dois géneros
adjetivo de dois géneros

1. Conforme ao génio ou à índole de alguém ou de alguma coisa (ex.: era a rebeldia congenial da adolescência). = INERENTE

2. Próprio por natureza; que vem desde o nascimento (ex.: sentimentos congeniais; virtude congenial). = CONATO, CONGÉNITO, INATO, INGÉNITO, NATO, NATURAL

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/anti-racionalismo [consultado em 02-12-2021]