PT
BR
Pesquisar
Definições



anti-ibérico

A forma anti-ibéricopode ser [masculino singular de ibéricoibérico] ou [adjectivoadjetivo].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
anti-ibéricoantiibéricoanti-ibérico
( an·ti·-i·bé·ri·co

an·ti·i·bé·ri·co

an·ti·-i·bé·ri·co

)


adjectivoadjetivo

Que é contrário ao iberismo ou à união ibérica.

visto
etimologiaOrigem etimológica:anti- + ibérico.
iconPlural: anti-ibéricos.
grafiaGrafia no Brasil:antiibérico.
grafiaGrafia alterada pelo Acordo Ortográfico de 1990:anti-ibérico.
grafia Grafia anterior ao Acordo Ortográfico de 1990: antiibérico.
grafiaGrafia em Portugal:anti-ibérico.
ibéricoibérico
( i·bé·ri·co

i·bé·ri·co

)


adjectivoadjetivo

1. Relativo à Península Ibérica, região do sul da Europa que engloba Portugal e Espanha, ou aos seus habitantes (ex.: flora ibérica; mercado ibérico).

2. [História] [História] Que é relativo à Ibéria, designação dada na Antiguidade à Península Ibérica, ou aos iberos (ex.: arte ibérica; escrita ibérica).


nome masculino

3. Natural ou habitante da Península Ibérica ou da Ibéria.


adjectivo e nome masculinoadjetivo e nome masculino

4. Que ou quem é partidário da união de Portugal e Espanha.

sinonimo ou antonimoSinónimoSinônimo geral: IBERÍACO, IBERINO

etimologiaOrigem etimológica:latim ibericus, -a, -um.


Dúvidas linguísticas



Peço auxílio para a composição de palavras com prefixos gregos e latinos. Quando são em justaposição e quando são em aglutinação? Minha dúvida neste momento é com a palavra intra + esclerótico.
A existência ou não de hífen depois de prefixos gregos e latinos é difícil de sistematizar em poucas linhas, pois isso difere consoante os prefixos (há até divergências ligeiras entre a norma europeia e a norma brasileira do português, por serem diferentes as obras de maior referência neste aspecto).

No caso de intra- (este caso aplica-se também aos prefixos contra-, extra-, infra-, supra- e ultra-), de acordo com a Base XXIX do Acordo Ortográfico de 1945, deve usar-se hífen antes de palavras iniciadas por vogal (ex.: intra-arterial, intra-ocular), h (ex.: intra-hepático), r (ex.: intra-raquidiano) ou s (ex.: intra-sinovial). Assim sendo, deve escrever-se intra-esclerótico segundo o Acordo Ortográfico de 1945, para o português de Portugal, ou o Formulário Ortográfico de 1943, para o português do Brasil.

Com a aplicação do Acordo Ortográfico de 1990, e segundo a Base XVI, o prefixo intra- (assim como todos os prefixos ou elementos prefixais com o mesmo contexto ortográfico, isto é, terminados na letra a) deve aglutinar-se sempre com o elemento seguinte (ex.: intraocular), excepto se este começar por a (ex.: intra-arterial) ou h (ex.: intra-hepático). No caso de o elemento seguinte começar por r ou s, essas consoantes devem ser dobradas (ex.: intrarraquidiano, intrassinovial). Assim sendo, deve escrever-se intraesclerótico segundo o Acordo Ortográfico de 1990.




Tenho verificado a existência, ao longo do país , de repetição de topónimos; por exemplo: Trofa, Gondar, Bustelo. Qual é a etimologia dessas palavras?
Segundo o Dicionário Onomástico Etimológico da Língua Portuguesa (3.ª ed., Lisboa: Livros Horizonte, 3 vol., 2003), de José Pedro Machado, o topónimo Bustelo, muito frequente em Portugal e na Galiza, talvez seja diminutivo de busto ‘campo de pastagem’. Quanto a Gondar, o autor aventa a hipótese de provir de uma hipotética forma gótica (ou goda) Gunthi-harjis ‘exército para combate’. Por fim, o topónimo Trofa é de origem obscura.