PT
BR
Pesquisar
Definições



adiantado

A forma adiantadopode ser [masculino singular particípio passado de adiantaradiantar], [adjectivoadjetivo], [advérbio] ou [nome masculino].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
adiantadoadiantado
( a·di·an·ta·do

a·di·an·ta·do

)


adjectivoadjetivo

1. Que se adiantou. = AVANÇADOATRASADO, RETARDADO

2. Que vem antes do tempo. = ANTECIPADO, EXTEMPORÂNEO, PREMATUROATRASADO, RETARDADO

3. Que fez progressos.

4. Muito perfeito ou desenvolvido em relação a outro ou outros.

5. Que acontece tarde ou num momento avançado do dia (ex.: partiu já numa hora adiantada). = TARDIO

6. Que está quase terminado ou concluído.


nome masculino

7. Qualidade do se realiza tarde ou se adiantou no tempo (ex.: devido ao adiantado da hora, este assunto fica para a próxima reunião). = AVANÇADO

8. [Antigo] [Antigo] Governador de província com poderes civis e militares.


advérbio

9. Antes do tempo devido ou necessário (ex.: ela pagou adiantado). = ADIANTADAMENTE, ANTECIPADAMENTE

etimologiaOrigem etimológica:particípio de adiantar.
adiantaradiantar
( a·di·an·tar

a·di·an·tar

)
Conjugação:regular.
Particípio:regular.


verbo transitivo

1. Estender para diante. = AVANÇAR

2. Executar ou fazer andar mais depressa. = ACELERAR, APRESSARATRASAR, RETARDAR

3. Ir levando a termo. = AVANÇAR

4. Fazer progredir.ATRASAR

5. Antecipar.

6. Fazer uma afirmação, normalmente em primeira mão ou para desenvolver depois. = AVANÇAR


verbo intransitivo

7. Trazer vantagem ou benefício; valer a pena (ex.: não adianta querer o que é dos outros).

8. Progredir; melhorar.

9. Ir muito depressa.


verbo pronominal

10. Tomar a dianteira.

11. Atrever-se.

12. Ser malcriado.

etimologiaOrigem etimológica:adiante + -ar.

Auxiliares de tradução

Traduzir "adiantado" para: Espanhol Francês Inglês


Dúvidas linguísticas



Poderiam esclarecer o feminino de chimpanzé? Seria a chimpanzé ou o chimpanzé fêmea?
A palavra chimpanzé é um epiceno, isto é, um substantivo que tem apenas um género (masculino ou feminino) para designar um animal, seja ele macho ou fêmea. Sempre que é necessário referir o sexo dos animais, usa-se as palavras macho ou fêmea pospostas ao nome do animal. Por este motivo, o feminino de chimpanzé deverá ser o chimpanzé fêmea. Se se tratasse de girafa, o masculino seria a girafa macho.

Além de chimpanzé, são também exemplos de epiceno palavras como falcão, girafa, melga ou tigre.




A palavra vigilidade, que tem origem na palavra vígil, tem suscitado alguma controvérsia na área em que estou envolvido. É um termo que é utilizado nalguns trabalhos de psicologia e por algumas instituições nacionais ligadas aos medicamentos (ex: INFARMED). No entanto, não encontrei a palavra nos dicionários que consultei, inclusivamente o da Priberam. Alternativamente a palavra utililizada é vigilância. Assim, gostaria de saber a vossa opinião sobre este assunto.
Também não encontrámos a palavra vigilidade registada em nenhum dos dicionários ou vocabulários consultados. No entanto, este neologismo respeita as regras de boa formação da língua portuguesa, pela adjunção do sufixo -idade ao adjectivo vígil, à semelhança de outros pares análogos (ex.: dúctil/ductilidade, eréctil/erectilidade, versátil/versatilidade). O sufixo -idade é muito produtivo na língua para formar substantivos abstractos, exprimindo frequentemente a qualidade do adjectivo de que derivam.

Neste caso, existem já os substantivos vigília e vigilância para designar a qualidade do que é vígil, o que poderá explicar a ausência de registo lexicográfico de vigilidade. Como se trata, em ambos os casos, de palavras polissémicas, o uso do neologismo parece explicar-se pela necessidade de especialização no campo da medicina, psicologia e ciências afins, mesmo se nesses campos os outros dois termos (mas principalmente vigília, que surge muitas vezes como sinónimo de estado vígil) têm ampla divulgação.