Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

Pesquisa por "sistematizado" nas definições

pré-gramatical | adj. 2 g.
    Anterior à sistematização das doutrinas gramaticais....

culto | adj.
    Que revela conhecimento sistematizado ou erudição (ex.: leitor culto)....

iconoteca | n. f.
    Colecção de estampas sistematizadas....

sistemática | n. f.
    Ciência que descreve e classifica os seres vivos....

inculto | adj.
    Que não mostra erudição, cultura ou conhecimento sistematizado....

cultivado | adj.
    Que mostra conhecimento sistematizado ou cultura....

Dúvidas linguísticas


Gostaria de saber qual a origem da palavra "Oporto" que habitualmente é usada para referenciar a cidade do Porto, Portugal. Obrigado
A origem da palavra inglesa Oporto reside expressão portuguesa "o Porto". O artigo definido o precede quase sempre o nome desta região do Norte de Portugal (ex.: a família mudou-se para o Porto; as gentes do Porto são muito acolhedoras), daí que pareça (ou tenha parecido), a ouvidos estrangeiros, como uma só palavra.



1. Mal-formação ou malformação genética? Plural: malformações? 2. Como é mais correto: má perfusão ou mal-perfusão? Ex.: "hipofluorescência por má perfusão sub-retiniana compatível com degeneração miópica" // "hipofluorescência por mal-perfusão sub-retiniana compatível com atrofia central areolar".
Em relação à primeira dúvida, a grafia correcta é malformação (plural: malformações), como pode verificar seguindo a hiperligação para o Dicionário Priberam da Língua Portuguesa.

Quanto à segunda dúvida, o termo que questiona não se encontra registado nos dicionários consultados nem como malperfusão (cuja forma correspondente inglesa malperfusion é de uso generalizado), nem como má-perfusão, pelo que se aconselha a grafia de locução: má perfusão.

Esta dúvida retoma a questão sobre o uso do advérbio mal justaposto a um substantivo: de acordo com as regras da língua portuguesa, um substantivo (ex.: ) é geralmente modificado por um adjectivo (ex.: ), o que está na origem de formas como má-fé (e não malfé), enquanto um verbo (ex.: fadar) é habitualmente modificado por um advérbio (ex.: mal), o que está na origem de formas como malfadar (e não maufadar).

Esta polémica já se fez sentir relativamente ao par malformação/má-formação, tendo o uso consagrado a forma malformação, seja por influência das formas francesa e inglesa malformation, seja pela percepção de mal- como um prefixo. Aliás, segundo o Vocabulário da Língua Portuguesa de Rebelo Gonçalves (Coimbra: Coimbra Editora, 1966, p. 630), o prefixo mal- escreve-se com hífen apenas quando o elemento que se lhe segue começa por vogal (ex.: mal-estar) ou h (ex.: mal-humorado); nos restantes casos, é sempre aglutinado (ex.: malcriado, malquerente, malsão).

Esta reflexão pode aplicar-se a ainda outras palavras como malcriação, malquerença ou malsonância.

Palavra do dia

ta·pe·cei·ro ta·pe·cei·ro


(francês tapissier)
nome masculino

1. Fabricante ou vendedor de tapetes.

2. Pessoa que tece tapetes.


SinónimoSinônimo Geral: TAPETEIRO

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/Pesquisar/sistematizado [consultado em 26-06-2022]