Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub

pub
sebosebo | s. m. | interj.
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

se·bo |ê| se·bo |ê|
(latim sebum, -i)
substantivo masculino

1. Substância produzida pelas glândulas sebáceas que protegem a pele.

2. Parte gordurenta das vísceras dos animais ruminantes.

3. Camada suja ou gordurosa (ex.: a banheira ficou cheia de sebo).

4. [Brasil]   [Brasil]  Loja que comercializa livros usados. = ALFARRABISTA

interjeição

5. [Informal]   [Informal]  Indica zanga, despeito, desdém (ex.: Ora sebo!). = BOLAS, CEBOLÓRIO


dar ou passar sebo nas botas
[Informal]   [Informal]  Fugir.

limpar o sebo
[Informal]   [Informal]  Bater duramente. = ESPANCAR, SOVAR, SURRAR

[Informal]   [Informal]  Matar.

[Informal]   [Informal]  Vencer, derrotar.

passar ou pôr sebo nas canelas
[Informal]   [Informal]  Fugir.

tirar o sebo
[Informal]   [Informal]  O mesmo que limpar o sebo.

Confrontar: cebo.
pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "sebo" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Palavras vizinhas

Esta palavra em blogues

Ver mais
Blogues do SAPO

Esta palavra no Twitter

Dúvidas linguísticas


Qual o plural de "cor de laranja"?
A locução cor de laranja pode ser usada como adjectivo ou como substantivo masculino, como pode verificar no Vocabulário Ortográfico Comum da Língua Portuguesa.

Como adjectivo, a locução não flexiona, sendo usada a mesma forma para o masculino e para o feminino, tanto no singular como no plural (ex.: casaco cor de laranja; blusa cor de laranja; sandálias cor de laranja; sapatos cor de laranja).

Como substantivo masculino (ex.: o cor de laranja fica-lhe bem), a locução admite a forma plural cores de laranja (ex.: era grande a diversidade de cores de laranja).

A explicação acima aplica-se também ao substantivo cor-de-rosa (hifenizado com ou sem a aplicação do Acordo Ortográfico de 1990), que não admite flexão como adjectivo (ex.: fitas cor-de-rosa), mas flexiona como substantivo (ex.: o artigo existe em vários cores-de-rosa diferentes). No entanto, é de referir que os dicionários e vocabulários brasileiros consultados consagram a classificação de substantivo masculino de dois números para cor-de-rosa, o que quer dizer que no Brasil o substantivo é invariável (ex.: o artigo existe em vários cor-de-rosa diferentes). A mesma lógica poderá ser aplicada à locução cor de laranja no português do Brasil.




Como se pronuncia peçamos, é peçãmos ou péçamos? Tenho a certeza quase absoluta de que é a primeira hipótese. Já agora, posso dizer quer que tragamos? Ou é de outra forma que se diz o verbo trazer?
A palavra peçamos corresponde à primeira pessoa do plural do presente do conjuntivo do verbo pedir, cuja pronúncia, especialmente nos verbos da segunda e da terceira conjugações, é frequentemente alvo de dúvidas quanto ao acento tónico da forma verbal.
Neste caso, a resolução da dúvida deverá atentar no seguinte:
a) em português, todas as palavras têm um acento tónico numa das sílabas (excepto algumas palavras gramaticais átonas, como a, de, lhe, me, se ou te), que corresponde ao pico de intensidade na pronúncia de uma palavra (ex.: banana, casa, pedir, so), mas esse acento nem sempre corresponde a um acento gráfico por cima da vogal dessa sílaba (veja-se que, dos exemplos apresentados, apenas um tem acento gráfico);
b) em português, as palavras esdrúxulas (isto é, com acento tónico na terceira sílaba a contar da esquerda) têm sempre acento gráfico (ex.: anémona, apático, cômputo pedíssemos);
c) a forma verbal peçamos não tem acento gráfico, logo não é uma palavra esdrúxula;
d) a forma da segunda pessoa do plural do presente do conjuntivo é sempre acentuada na penúltima sílaba, qualquer que seja o verbo ou a conjugação (ex. amemos, andemos, comamos, façamos, estejamos, partamos, peçamos).
Pelos motivos acima apontados, deverá pronunciar pe['sA]mos, com acento tónico na sílaba assinalada, e não ['pE]çamos (na transcrição apresentada, o A representa o som do a de forma, no português europeu e o E representa o e de ).

Relativamente à segunda parte da questão, a segunda pessoa do plural do presente do conjuntivo do verbo trazer é tragamos (ex.: é possível que mais tarde tragamos novidades). Esta forma é homónima da forma da segunda pessoa do plural do presente do indicativo do verbo tragar (ex.: habitualmente tragamos o lanche quando estamos esfomeados). Poderá verificar estas conjugações no Dicionário Priberam da Língua Portuguesa, clicando em Conjugar depois de aceder ao verbo.

pub

Palavra do dia

quan·tos·-que·res quan·tos·-que·res
(plural de quanto + forma de querer)
substantivo masculino de dois números

[Jogos]   [Jogos]  Folha de papel dobrada de modo a formar um objecto que se abre e fecha com a ajuda dos dedos e que se usa como brincadeira. (Equivalente no português do Brasil: come-come.)

pub

Mais pesquisadas do dia

Siga-nos



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, https://dicionario.priberam.org/sebo [consultado em 16-01-2019]