Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

roaz-de-bandeira

roaz-de-bandeiraroaz-de-bandeira | n. m.
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

ro·az·-de·-ban·dei·ra ro·az·-de·-ban·dei·ra


nome masculino

[Zoologia]   [Zoologia]  Mamífero cetáceo (Orcinus orca) da família dos delfinídeos, encontrado em águas profundas, que se distingue pelo dorso negro, com zona ventral e manchas laterais brancas, e por ter as barbatanas peitorais muito prolongadas. = BALEIA-ASSASSINA, ORCA

Plural: roazes-de-bandeira.Plural: roazes-de-bandeira.
pub

Parecidas

Esta palavra no dicionário

Ver mais

Esta palavra em blogues

Ver mais

regime de fretamento para este serviço, que substitui o MV Roaz . O MV DANAVIK está a navegar com bandeira das Marshall Islands , foi contruído nos estaleiros Shipyard Higaki Shipbuilding co.Ltd, no Japão, em 1983 está com 37 anos de serviço. Text and imges copyrights; Texto e imagens com direitos

Em Sergio@Cruises

O navio transportador de cimento ROAZ , ao serviço da companhia Transinsular (Madeira)-Transp. Marit. Insulares, Lda, chegou hoje pelas 8h30m, ao Terminal de Cimento dos Socorridos, para a descarga de cimento para a Região Autónoma da Madeira. O Roaz é proveniente do porto de Setúbal e tem agendada

Em Sergio@Cruises

NAVIO ROAZ CONTINUA NA MADEIRA Esteve de visita estes dias em águas regionais o navio cimenteiro Sirius Ciment II de bandeira grega, operado pela Sirius Ship Management, detentoda de navios deste topo de carga, carga geral, assim como de vários rebocadores. Construído em 1980 nos estaleiros navais

Em cruzeiros

dos remos corpo sem braços que o levem, confiado apenas no rumo que as águas os lemes escrevem águas de rios águas de mares eu sigo os mares até a um rio que à força de tanto flutuar as duas águas os meus olhos submergem são um navio que à força de tanto navegar são um roaz de bandeira assim sigo para

Em novas cria

gerais do Minerva, este mede 135 metros de comprimento, desloca 12331 toneladas e tem capacidade para 335 passageiros. A bandeira verde e branca que é ilustrada numa das imagens a seguir, trata-se d bandeira da Vships que detém a gestão técnica do navio. No cais 2 do porto do Funchal, está o navio

Em cruzeiros
Blogues do SAPO

Dúvidas linguísticas


Como dizer correctamente: ...a área que mais lhe fascina ou ... a área que mais a fascina?
O verbo fascinar é tradicionalmente registado nos dicionários como transitivo directo, isto é, como um verbo que selecciona um complemento nominal obrigatório que não é introduzido por uma preposição (ex.: esta área fascinou o aluno), não sendo consideradas aceitáveis construções com um complemento indirecto, isto é, um complemento nominal obrigatório introduzido por uma preposição (ex.: *esta área fascinou ao aluno; o asterisco indica agramaticalidade). Quando há pronominalização dos complementos de terceira pessoa, o complemento directo corresponde aos pronomes pessoais o, a os, as e o complemento indirecto aos pronomes pessoais lhe, lhes. Assim, relativamente aos exemplos acima referidos, a pronominalização do complemento directo da frase esta área fascinou o aluno deve ser feita com o pronome o (esta área fascinou-o), pois trata-se de um complemento directo, e não com o pronome lhe (*esta área fascinou-lhe).

Em relação às frases apontadas na dúvida colocada, o caso é o mesmo. Deverá ser usada a construção a área que mais a fascina (equivalente a a área que mais fascina alguém) e não a construção *a área que mais lhe fascina (equivalente a *a área que mais fascina a alguém).




Sempre aprendi que o correto era falar supérfulo. Porém de uns anos para cá vejo pessoas falando supérfluo e sempre imaginei que elas estavam falando errado. Procurei no dicionário Priberam e vi que supérfulo não existe. Está incorreto mesmo? Realmente não existe? Se eu falar vou passar vergonha? Sempre aprendi que assim era correto e sentirei dificuldade de falar supérfluo pois sempre imaginei ser errado. Podem me ajudar e me dizer qual das pronúncias está correta e se supérfulo realmente está errado?
A única forma correcta e atestada em dicionários é supérfluo, adjectivo derivado do latim superfluus.
O fenómeno que acontece em supérfluo, quando erradamente pronunciado ou escrito *supérfulo, é denominado por metátese e corresponde a uma troca de letras ou sons no interior de uma palavra. Há casos em que a metátese reflecte uma mudança linguística, isto é, corresponde efectivamente a uma alteração na evolução de uma palavra enquadrada na história da língua (é o caso, por exemplo, do advérbio latino semper que evoluiu para o português sempre). Não parece, porém, tratar-se de mudança linguística o que acontece com a metátese em supérfluo, quando pronunciado ou escrito *supérfulo. Em português, a estrutura regular de uma sílaba é uma sequência consoante-vogal (ex.: ba-ta-ta); há inúmeros casos que não seguem esta estrutura, mas esta é estatisticamente aquela que é mais frequente. Por este motivo, muitos falantes tendem a manter este padrão na pronúncia e a sequência consonântica -fl- seguida da sequência vocálica -uo em supérfluo é transformada numa sequência consoante-vogal-consoante-vogal (-fulo), fazendo uma regularização silábica abusiva e originando uma forma incorrecta *supérfulo.

Poderá consultar também outra resposta sobre o mesmo assunto em pronúncia de impregnar.

pub

Palavra do dia

o·ven·çal o·ven·çal


(ovença + -al)
nome masculino

1. [Antigo]   [Antigo]  Pessoa encarregada de uma despensa. = DESPENSEIRO, ECÓNOMO

2. [Antigo]   [Antigo]  Cobrador de rendas.

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/roaz-de-bandeira [consultado em 19-10-2021]