Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

rescaldo

rescaldorescaldo | n. m.
1ª pess. sing. pres. ind. de rescaldarrescaldar
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

res·cal·do res·cal·do


(derivação regressiva de rescaldar)
nome masculino

1. Borralho ou cinza que ainda conserva brasas.

2. Cinza ou lava de vulcão.

3. Calor reflectido. = REVÉRBERO

4. Trabalho de prevenção para evitar que um incêndio mal extinto se reate.

5. Utensílio com depósito de água quente para impedir a coagulação dos molhos.

6. Utensílio usado para conservar os pratos quentes. = RESCALDEIRO

7. Período que sucede um acontecimento importante ou marcante.


no rescaldo de
No período que se segue a uma tragédia ou acontecimento marcante, geralmente quando ainda se sentem os seus efeitos ou consequências.


res·cal·dar res·cal·dar

- ConjugarConjugar

(re- + escaldar)
verbo transitivo

1. Tornar a escaldar.

2. Escaldar excessivamente.

pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "rescaldo" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Anagramas

Esta palavra em blogues

Ver mais

No rescaldo do triunfo (2-0) em Paços de Ferreira, no domingo, a Federação do Uruguai anunciou...

Em Fora-de-jogo

...longa crise do século XXI acontecera em 2001, quando António Guterres se demitiu no rescaldo das autárquicas, dando origem a um “pântano” que durou 91 dias..

Em www.ultraperiferias.pt

Rescaldo da queda do voo 1600 da PNG Airlines (Arquivos do Bureau of Aircraft Accidents)...

Em NOTÍCIAS SOBRE AVIAÇÃO AVIATION NEWS

Numa tarde em que foi de longe a melhor das três equipas em campo, o FC Porto derrotou o Boavista por 4-1 e subiu à liderança do campeonato. Os golos azuis e brancos foram marcados por Luis Díaz, Evanilson – que bisou – e Danny Loader – que fechou as contas e tornou ainda mais memorável a estreia pela equipa principal. …

Em Dragaoatento

o olhar fugaz de uma mulher desconhecida, mistério e rescaldo que perdura entre as cinzas de tudo o resto??

Em Outra Margem
Blogues do SAPO

Dúvidas linguísticas


Gostaria de saber qual o plural do nome Saúl.
A palavra Saul (segundo a base XIV do Acordo Ortográfico em vigor para o português europeu, a palavra não deverá ter acento gráfico, sendo incorrecta a forma Saúl) deverá fazer o plural Sauis.



Em expressões como não análise, não excedente, não conhecimento, não aceitação, não provimento, etc., quando deve ser utilizado, ou não, o hífen?
A utilização do hífen em casos semelhantes aos apresentados é possível e até muito usual.

A palavra não, por se tratar de um advérbio, é uma palavra invariável usada geralmente para modificar um verbo (ex.: não comi), um adjectivo (ex.: pessoa não competente), outro advérbio (ex.: agindo não eficazmente) ou uma frase (ex.: não podemos deixar-nos adormecer) mas em geral não modifica substantivos. Por este motivo, é comum ligar este advérbio por hífen a um substantivo que se lhe segue, mas tal procedimento não é obrigatório, nem é regulado por qualquer indicação nos textos legais em vigor para a língua portuguesa.

O que é dito sobre o hífen no Acordo Ortográfico de 1945 (válido para o português europeu, mas muito semelhante ao que é dito no Formulário Ortográfico de 1943, válido para o português do Brasil) é bastante vago e nada esclarecedor sobre este assunto: “Emprega-se o hífen nos compostos em que entram, foneticamente distintos (e, portanto, com acentos gráficos, se os têm à parte), dois ou mais substantivos, ligados ou não por preposição ou outro elemento, um substantivo e um adjectivo, um adjectivo e um substantivo, dois adjectivos ou um adjectivo e um substantivo com valor adjectivo, uma forma verbal e um substantivo, duas formas verbais, ou ainda outras combinações de palavras, e em que o conjunto dos elementos, mantida a noção da composição, forma um sentido único ou uma aderência de sentidos.” (Base XXVIII [sublinhado nosso]).

O Acordo Ortográfico de 1990 não altera nada a este respeito.

O uso do hífen coloca então muitas dúvidas aos utilizadores da língua, pois não obedece geralmente a critérios lógicos, mas antes a convenções e muitas vezes é justificado devido à tradição de registo em dicionários de língua que funcionam como referência. Neste âmbito, surgem em muitos dicionários entradas com o elemento não- seguido de adjectivos, substantivos e verbos, mas como, em teoria, qualquer palavra de uma destas classes poderia ser modificada pelo advérbio não, o registo de todas as formas possíveis seria impraticável e de muito pouca utilidade para o consulente.

Em conclusão, podemos afirmar que o uso do hífen é possível para ligar o advérbio não a um substantivo; o uso do hífen para ligar o advérbio não a classes que são habitualmente modificadas por advérbios (verbos, adjectivos, advérbios) parece ser desnecessário, dadas as características da classe adverbial, mas nada o impede.

pub

Palavra do dia

con·dal con·dal


(conde + -al)
adjectivo de dois géneros
adjetivo de dois géneros

1. Relativo a conde (ex.: coroa condal; dignidade condal; terras condais).

2. Relativo a condado (ex.: delegado condal; governo condal).

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/rescaldo [consultado em 05-12-2021]