Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

res furtiva

res furtivares furtiva | loc.
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

res furtiva


(locução latina)
locução

[Direito]   [Direito]  A coisa furtada (ex.: entregou a res furtiva a um comparsa, que a retirou do local do delito).

pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "res furtiva" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Esta palavra em blogues

Ver mais

duas armas de fogo calibres 38 e 32. Cabe ressaltar que um dos acusados falou que dispensou parte da rés furtiva durante a fuga. Participaram da operação os seguintes: subtenente Roberto Corrêa, sargento A. Souza. Do Setor Papa 4° CIA, sargento Júnior e cabo Cortês. Da P/2, sargento Pontes e cabo F

Em Blog do Paulo Noel

estrada vários sacos. Depois da inspecção aos sacos os agentes comprovaram que os mesmos continham t rês gaiolas com 116 pintassilgos , ( Carduelis carduelis), assim como diferentes utensílios para a prática de caça ilegal , verificado o ilícito e alertadas outras patrulhas da zona, o veículo por

Em ARRONCHES EM NOTÍCIAS

Reserva 2015 (V. Verde) Terrenus Vinha da Serra 2014 (Alentejo) Tinto Barca Velha 2008 (Douro) Chryseia 2014 (Douro) Cortes de Cima Reserva 2012 (Alentejo) Dolium Reserva 2014 (Alentejo) Dona Maria Grande Reserva 2011 (Alentejo) Estremus 2012 (Alentejo) Furtiva Lágrima 2013 (Alentejo) Herdade dos Grous

Em O Vinho em Folha

a posse mansa e pacífica ou desvigiada". O segundo recurso (REsp 1.524.450) envolveu o crime de furto. Sob a relatoria do ministro Nefi Cordeiro, foi definida a seguinte tese: "consuma-se o crime de furto com a posse de fato da res furtiva , ainda que por breve espaço de tempo e seguida de

Em Pandectas

terá preferência sobre o perdimento. E o que acontece no caso de a res furtiva ser irrecuperável e existir um outro bem, adquirido com a venda do produto do furto. Este outro bem pode ter sido seqüestrado porque é proveito da infração, mas há que se resguardar o direito do ofendido. Este não tem

Em acordocoletivo.org
Blogues do SAPO

Dúvidas linguísticas


Consultando um site estrangeiro sobre bandeiras e numa tradução apressada encontrei vixiologia como a palavra para o estudo das mesmas. Ora, aparentemente, não existe esta palavra em português. Assim solicito me indiquem qual a palavra correcta.
A palavra correcta para este estudo é vexilologia (a palavra está registada no Dicionário Houaiss e no Vocabulário Ortográfico da Academia Brasileira de Letras).



Em expressões como não análise, não excedente, não conhecimento, não aceitação, não provimento, etc., quando deve ser utilizado, ou não, o hífen?
A utilização do hífen em casos semelhantes aos apresentados é possível e até muito usual.

A palavra não, por se tratar de um advérbio, é uma palavra invariável usada geralmente para modificar um verbo (ex.: não comi), um adjectivo (ex.: pessoa não competente), outro advérbio (ex.: agindo não eficazmente) ou uma frase (ex.: não podemos deixar-nos adormecer) mas em geral não modifica substantivos. Por este motivo, é comum ligar este advérbio por hífen a um substantivo que se lhe segue, mas tal procedimento não é obrigatório, nem é regulado por qualquer indicação nos textos legais em vigor para a língua portuguesa.

O que é dito sobre o hífen no Acordo Ortográfico de 1945 (válido para o português europeu, mas muito semelhante ao que é dito no Formulário Ortográfico de 1943, válido para o português do Brasil) é bastante vago e nada esclarecedor sobre este assunto: “Emprega-se o hífen nos compostos em que entram, foneticamente distintos (e, portanto, com acentos gráficos, se os têm à parte), dois ou mais substantivos, ligados ou não por preposição ou outro elemento, um substantivo e um adjectivo, um adjectivo e um substantivo, dois adjectivos ou um adjectivo e um substantivo com valor adjectivo, uma forma verbal e um substantivo, duas formas verbais, ou ainda outras combinações de palavras, e em que o conjunto dos elementos, mantida a noção da composição, forma um sentido único ou uma aderência de sentidos.” (Base XXVIII [sublinhado nosso]).

O Acordo Ortográfico de 1990 não altera nada a este respeito.

O uso do hífen coloca então muitas dúvidas aos utilizadores da língua, pois não obedece geralmente a critérios lógicos, mas antes a convenções e muitas vezes é justificado devido à tradição de registo em dicionários de língua que funcionam como referência. Neste âmbito, surgem em muitos dicionários entradas com o elemento não- seguido de adjectivos, substantivos e verbos, mas como, em teoria, qualquer palavra de uma destas classes poderia ser modificada pelo advérbio não, o registo de todas as formas possíveis seria impraticável e de muito pouca utilidade para o consulente.

Em conclusão, podemos afirmar que o uso do hífen é possível para ligar o advérbio não a um substantivo; o uso do hífen para ligar o advérbio não a classes que são habitualmente modificadas por advérbios (verbos, adjectivos, advérbios) parece ser desnecessário, dadas as características da classe adverbial, mas nada o impede.

pub

Palavra do dia

er·ra·di·car er·ra·di·car

- ConjugarConjugar

(latim eradico, -are)
verbo transitivo

1. Arrancar pela raiz (ex.: vamos erradicar as plantas doentes). = DESARRAIGAR, EXTIRPAR

2. Fazer desaparecer (ex.: a vacinação erradicou a varíola; refere a necessidade de erradicar a pobreza e reduzir as desigualdades). = AFASTAR, ELIMINAR, EXCLUIR, EXPULSAR

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/res%20furtiva [consultado em 17-10-2021]