Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub

pub
| s. m.
PEPE | sigla
| s. m.
Será que queria dizer PE?
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!


(pronúncia da letra p)
substantivo masculino

Nome da letra P ou p.


PE PE
sigla

Sigla do estado brasileiro de Pernambuco.



(latim pes, pedis)
substantivo masculino

1. Parte do corpo humano que se articula com a extremidade inferior da perna.Ver imagem

2. Parte final dos membros, especialmente posteriores, dos vertebrados terrestres.

3. Parte que serve para sustentar certos móveis e utensílios.Ver imagem

4. Medida de extensão (= 33 centímetros).

5. Cabo (de utensílio).

6. Haste, tronco, raiz.

7. Pedúnculo, pecíolo.

8. Base, sopé.

9. Resíduo sólido ou pastoso de um líquido acumulado no fundo de um recipiente. = BORRA, FEZES, LIA, SEDIMENTO

10. Último parceiro a quem compete jogar.

11. O que fica da uva depois de espremida uma vez.

12. Espelho de um degrau de escada.

13. Pilar.

14. [Versificação]   [Versificação]  Conjunto de duas a quatro sílabas que serve para medir o verso grego e o latino.

15. [Figurado]   [Figurado]  Modo, maneira.

16. Estado de um negócio, de uma empresa, de uma negociação.

17. Pretexto, motivo, ocasião.

18. [Encadernação]   [Encadernação]  Parte inferior do livro oposta à cabeça.

19. [Marinha]   [Marinha]  Ponta do cabo com que se vira a vela.


a pé
Andando; dando passos com os próprios pés.

a pé enxuto
Sem molhar os pés.

a pé firme
Sem arredar pé ou sem medo.

a pé quedo
O mesmo que a pé firme.

a pés juntos
[Figurado]   [Figurado]  Com teimosia (ex.: jurava a pés juntos que não tinha sido ele). = OBSTINADAMENTE

acordar com os pés de fora
[Portugal, Informal]   [Portugal, Informal]  Acordar mal-humorado.

ao pé
Junto, perto, próximo (ex.: quem é que se sentou ao pé deles?).

ao pé da letra
Literalmente.

atar de pés e mãos
[Figurado]   [Figurado]  Restringir as possibilidades de acção de uma pessoa.

bater o pé
[Figurado]   [Figurado]  Agir de modo insistente. = INSISTIR, RECALCITRAR, RESISTIR, TEIMAR

[Figurado]   [Figurado]  Fazer frente; demonstrar oposição.

cair de pé
[Figurado]   [Figurado]  Ser derrotado com dignidade, após ter resistido corajosamente.

com o pé no estribo
Pronto para partir.

com pés de lã
Sorrateiramente, à socapa.

dar com os pés
[Figurado]   [Figurado]  Abandonar, rejeitar.

[Figurado]   [Figurado]  Terminar relacionamento.

de pé
Levantado.

de pé atrás
[Figurado]   [Figurado]  Com reservas; com desconfiança.

do pé para a mão
[Figurado]   [Figurado]  Logo; imediatamente; muito facilmente.

em pé
Levantado.

Na árvore; na planta (ex.: comprar as ervilhas em pé).

em pé de guerra
Armado.

encher o pé
Acertar com o pé em cheio na bola para rematar (ex.: encheu o pé e marcou um golaço).

enfiar o pé na jaca
[Brasil, Informal]   [Brasil, Informal]  Ficar embriagado. = EMBEBEDAR-SE

[Brasil, Informal]   [Brasil, Informal]  Entregar-se à diversão, à farra. = ESBALDAR

[Brasil, Informal]   [Brasil, Informal]  Ter um comportamento excessivo ou descontrolado.

ganhar pé
Firmar os pés no fundo da água ficando com a cabeça de fora.

ir num pé e vir/voltar no outro
[Informal, Figurado]   [Informal, Figurado]  Ir depressa.

meter (o) pé em ramo verde
[Informal, Figurado]   [Informal, Figurado]  O mesmo que pôr (o) pé em ramo verde.

meter o pé na argola
[Informal, Figurado]   [Informal, Figurado]  Cometer um erro, fazer asneira.

meter o pé na jaca
[Brasil, Informal]   [Brasil, Informal]  O mesmo que enfiar o pé na jaca.

meter os pés na algibeira
[Figurado]   [Figurado]  Desfrutar.

meter os pés pelas mãos
[Informal, Figurado]   [Informal, Figurado]  Dizer ou fazer trapalhices.

não ter pé
Ser demasiado fundo para ganhar pé.

passar o pé
Fugir.

pé ante pé
Andando devagarinho, sem fazer ruído. = NA PONTA DOS PÉS

pé cavo
[Medicina]   [Medicina]  Aquele cujo arco plantar é exagerado.

pé chato
[Medicina]   [Medicina]  Deformação do arco longitudinal da planta do pé, de forma a que quase toda a região plantar se apoie no solo.

pé côncavo
[Medicina]   [Medicina]  O mesmo que pé cavo.

pé de chibau
[Dança]   [Dança]  Antiga dança popular. = PÉ DE GIBÃO

pé de gibão
[Dança]   [Dança]  O mesmo que pé de chibau.

equino
[Medicina]   [Medicina]  Pé disforme, quase redondo e que não pode assentar senão sobre a ponta.

perder (o) pé
Não achar fundo.

[Figurado]   [Figurado]  Ficar desnorteado.

pés da cama
Lado da cama correspondente à zona onde habitualmente ficam os pés, por oposição à cabeceira.

pisar aos pés
Desatender, desprezar, humilhar.

pôr (o) pé em ramo verde
[Informal, Figurado]   [Informal, Figurado]  Agir de modo destemido ou descuidado, com total liberdade (ex.: poucas vezes o deixaram pôr o pé em ramo verde). = METER (O) PÉ EM RAMO VERDE, PISAR EM RAMO VERDE

pôr o pé na argola
[Informal, Figurado]   [Informal, Figurado]  O mesmo que meter o pé na argola.

pôr o pé na jaca
[Brasil, Informal]   [Brasil, Informal]  O mesmo que enfiar o pé na jaca.

pôr-se em pé
Levantar-se.

tomar pé
Ganhar pé.

pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "pé" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Palavras vizinhas

Anagramas

Esta palavra em blogues

Ver mais
Blogues do SAPO

Esta palavra no Twitter

Dúvidas linguísticas


No novo acordo ortográfico está assinalado que os axiônimos (pronomes de tratamento e expressões de reverência) só são usados com a inicial minúscula: senhor doutor Joaquim da Silva, excelentíssimo senhor, etc. Nesse item são inseridos os títulos também apesar dessa palavra nãos estar grafada no texto do acordo, só são colocados os exemplos: bacharel Mário Abrantes, cardeal Bembo. Todavia verifiquei que há estudiosos da língua, que ao comentarem o Novo Acordo Ortográfico (1990) citam que os axiônimos e títulos podem ter o uso facultativo de inicial maiúscula ou minúscula, podendo ser escritos: bacharel/Bacharel Mário Abrantes, cardeal/Cardeal Bembo, excelentíssimo senhor Augusto Barroso/ Excelentíssimo Senhor Augusto Barroso. Afinal, as iniciais dos axiônimos e títulos podem ser escritas somente com minúscula ou aceitam o uso facultativo em minúscula/maiúscula?
O Acordo Ortográfico de 1990 altera alguns usos decorrentes das disposições do Acordo Ortográfico de 1945 e do Formulário Ortográfico de 1943, os textos legais anteriormente em vigor, respectivamente, para a norma europeia e para a norma brasileira do português.

Desconhecendo os comentários dos estudiosos da língua que refere, podemos apenas indicar que, relativamente à designação de formas de tratamento ou de reverência (axiónimos), a alínea f) do ponto 1º da Base XIX do Acordo de 1990 estipula claramente que os mesmos devem ser escritos com inicial minúscula (ilustrando com os exemplos senhor doutor Joaquim da Silva, bacharel Mário Abrantes, o cardeal Bembo), como, aliás, menciona na sua mensagem. A mesma alínea ressalva a possibilidade de se usar minúscula inicial ou maiúscula inicial apenas no caso de nomes de santos ou nomes próprios ligados à religião (hagiónimos), como santa Filomena, que também pode ser grafado Santa Filomena. A Base XIX termina com a seguinte nota: “As disposições sobre os usos das minúsculas e maiúsculas não obstam a que obras especializadas observem regras próprias, provindas de códigos ou normalizações específicas (terminologias antropológica, geológica, bibliológica, botânica, zoológica, etc.), promanadas de entidades científicas ou normalizadoras reconhecidas internacionalmente.” Esta observação não parece contemplar a facultatividade de inicial minúscula ou maiúscula no caso dos axiónimos, pelo que, à luz do texto legal, os axiónimos devem ser escritos com inicial minúscula.




Surgiu uma dúvida sobre a escrita correta: nenhuma - está correto - e nem uma - é correto também ou não se usa?

Ambas as grafias, nenhuma e nem uma, estão correctas; os seus usos e funções é que são distintos.

A palavra nenhuma pode funcionar como determinante (i.e., antes de um nome) ou como pronome (i.e., em vez de um nome) indefinido, indicando negação (1)-(2), ausência (3)-(4) ou reforço de negação (5)-(6). As frases dos números ímpares correspondem a exemplos de nenhuma como determinante, as dos números pares correspondem a exemplos de nenhuma como pronome:
(1) Nenhuma pedra será removida.
(2) Juntou várias pedras mas nenhuma foi removida.

(3) Nenhuma sócia compareceu à festa.
(4) Convidou várias pessoas mas nenhuma compareceu à festa.

(5) Não tenho nenhuma vontade de sair hoje à noite.
(6) Experimentou várias blusas, mas não gostou de nenhuma.

Ainda em posição pré-nominal, e ligada à partícula de negação não, nenhuma pode ser equivalente ao indefinido uma:
(7) Ela não é nenhuma especialista na matéria, mas sabe o que diz.

Note-se que nas frases (1) e (3) nenhuma pode ser substituída por nem uma sem perda de sentido, contrariamente ao que sucede com a frase (5), que gera uma frase agramatical (5a):
(1a) Nem uma pedra será removida.
(3a) Nem uma das sócias compareceu à festa.
(5a) *Não tenho nem uma vontade de sair.

A palavra nenhuma, em posição pós-nominal, tem ainda uma função adjectival, reforçando a negação (5b). Neste contexto, nenhuma nunca pode ser substituída por nem uma, uma vez que tal substituição produz frases agramaticais como (5c):
(5b) Não tenho vontade nenhuma de sair.
(5c) *Não tenho vontade nem uma de sair.

A expressão nem uma pode também significar “nem mesmo uma”:
(8) Nem uma escavadora conseguiria remover esta pedra!

A frase de (8) significa que nem sequer uma escavadora conseguiria remover a pedra. Se nenhuma fosse utilizada em (8), o sentido seria outro: escavadora alguma conseguiria remover a pedra.


pub

Palavra do dia

ma·ta·-sãos ma·ta·-sãos
(espanhol matasanos)
substantivo masculino de dois números

[Informal]   [Informal]  Médico ou curandeiro incompetente. = CHARLATÃO, MATA-SANOS

pub

Mais pesquisadas do dia

Siga-nos



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, https://dicionario.priberam.org/p%C3%A9 [consultado em 20-02-2019]