PT
BR
Pesquisar
Definições



mortal

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
mortalmortal
( mor·tal

mor·tal

)


adjectivo de dois génerosadjetivo de dois géneros

1. Que está sujeito à morte. = MORREDOR, MORREDOURO, PERECEDOUROETERNO, IMORREDOURO, IMORTAL

2. Que causa morte. = FATAL, FATÍFERO, LETAL, MORTÍFERO

3. Relativo à morte.

4. [Figurado] [Figurado] Que acaba, que tem um fim. = EFÉMERO, FINDÁVEL, FINITO, PASSAGEIRO, PERECEDOURO, TRANSITÓRIODURADOURO, ETERNO, INFINDÁVEL, INFINITO, PERENE, PERMANENTE

5. [Figurado] [Figurado] Que é extremamente profundo, intenso. = ENCARNIÇADO, ENTRANHADO, FIGADAL, VISCERAL

6. [Figurado] [Figurado] Que causa grande aflição ou sofrimento. = INSUPORTÁVEL

7. [Figurado] [Figurado] Que aborrece. = CANSATIVO, FASTIDIOSO, MAÇADOR


nome de dois géneros

8. Ser humano (ex.: é uma situação comum a qualquer mortal). = PESSOA


adjectivo de dois géneros e nome masculinoadjetivo de dois géneros e nome masculino

9. [Desporto] [Esporte] Diz-se de ou salto que se executa dando o corpo uma volta completa no ar, para diante, para trás, ou para o lado, sem que as mãos toquem no chão.

mortais


nome masculino plural

10. Humanidade.

vistoPlural: mortais.
etimologiaOrigem etimológica:latim mortalis, -e.
iconPlural: mortais.
Confrontar: murtal.

Auxiliares de tradução

Traduzir "mortal" para: Espanhol Francês Inglês


Dúvidas linguísticas



Tenho verificado a existência, ao longo do país , de repetição de topónimos; por exemplo: Trofa, Gondar, Bustelo. Qual é a etimologia dessas palavras?
Segundo o Dicionário Onomástico Etimológico da Língua Portuguesa (3.ª ed., Lisboa: Livros Horizonte, 3 vol., 2003), de José Pedro Machado, o topónimo Bustelo, muito frequente em Portugal e na Galiza, talvez seja diminutivo de busto ‘campo de pastagem’. Quanto a Gondar, o autor aventa a hipótese de provir de uma hipotética forma gótica (ou goda) Gunthi-harjis ‘exército para combate’. Por fim, o topónimo Trofa é de origem obscura.



Numa pesquisa no Google, encontrei várias vezes a expressão "há espera", por exemplo: "torneios há espera de concorrentes". É correcto dizer "há espera"? Não será "à espera"?
No contexto que refere, deverá ser utilizada a locução prepositiva à espera de, que significa “aguardando por” (torneios à espera de concorrentes) e que poderá encontrar registada, por exemplo, no Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea da Academia das Ciências de Lisboa, que também regista a locução adverbial à espera (Ex.: os doentes já estão à espera há muito tempo). Esta locução tem estrutura semelhante a muitas outras locuções prepositivas em português (contracção da preposição a com o artigo definido a seguida de substantivo feminino e da preposição de), como, por exemplo, à beira de, à conta de, à disposição de, à frente de. A expressão há espera poderá apenas ser usada em contextos onde se pretenda dizer que "existe uma espera" (ex.: nos acessos à ponte há espera prolongada).