Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub

pub
língualíngua | s. f. | s. m.
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

lín·gua lín·gua
(latim lingua, -ae)
substantivo feminino

1. [Anatomia]   [Anatomia]  Órgão móvel da cavidade bucal.Ver imagem

2. [Entomologia]   [Entomologia]  Tromba dos insectos lepidópteros.

3. [Linguística]   [Lingüística]   [Linguística]  Sistema de comunicação comum a uma comunidade linguística.

4. [Figurado]   [Figurado]  Estilo de escrita, discurso ou expressão característicos de alguém.

5. Fiel da balança.

6. Parte estreita e comprida de terra banhada lateralmente por água.

substantivo masculino

7. Intérprete ou tradutor.


dar à língua
[Portugal, Informal]   [Portugal, Informal]  Conversar, falar (ex.: gosta muito de dar à língua).

dar com a língua nos dentes
[Informal]   [Informal]  Fazer inconfidências; ser indiscreto.

língua afiada
Maledicente; insolente.

língua artificial
[Linguística]   [Lingüística]   [Linguística]  Sistema linguístico criado artificialmente com determinado objectivo e que não se tornou língua materna de nenhum grupo humano, por oposição a língua natural (ex.: o esperanto é uma língua artificial).

língua comum
[Linguística]   [Lingüística]   [Linguística]  Sistema linguístico usado para intercomunicação entre grupos com línguas ou dialectos diferentes, geralmente da mesma família (ex.: a coiné foi a língua comum da Magna Grécia).

Língua que é considerada base de um ramo ou família de línguas (ex.: o latim é a língua comum das línguas latinas).

língua de chegada
[Linguística]   [Lingüística]   [Linguística]  Língua para a qual se quer traduzir um texto ou enunciado. = LÍNGUA-ALVO

língua de fogo
Labareda.

língua de origem
[Linguística]   [Lingüística]   [Linguística]  O mesmo que língua de partida.

língua de partida
[Linguística]   [Lingüística]   [Linguística]  Língua da qual se quer traduzir um texto ou enunciado. = LÍNGUA DE ORIGEM, LÍNGUA-FONTE

língua de sinais
[Brasil]   [Brasil]   [Linguística]   [Lingüística]   [Linguística]  O mesmo que língua gestual (ex.: língua brasileira de sinais).

língua d'oc
[Linguística]   [Lingüística]   [Linguística]  Conjunto de dialectos falados a Sul do rio Loire, em França, onde oui, sim, se dizia outrora oc.

língua d'oïl
[Linguística]   [Lingüística]   [Linguística]  Conjunto de dialectos falados a Norte do rio Loire, em França, onde oui, sim, se dizia outrora oïl.

língua estrangeira
[Linguística]   [Lingüística]   [Linguística]  Língua aprendida pelo falante e que não é nem língua materna nem língua segunda.

língua franca
[Linguística]   [Lingüística]   [Linguística]  Sistema de comunicação usado para estabelecer relações comerciais ou para comunicações básicas, numa comunidade em que coexistem duas ou mais línguas. = LÍNGUA VEICULAR

língua gestual
[Portugal]   [Portugal]   [Linguística]   [Lingüística]   [Linguística]  Língua que utiliza sinais com mãos e braços e expressões faciais, usada em comunidades que têm surdos (ex.: língua gestual portuguesa).

língua materna
[Linguística]   [Lingüística]   [Linguística]  Primeira língua que uma pessoa adquire naturalmente ao longo da infância.

língua morta
[Linguística]   [Lingüística]   [Linguística]  Língua que já não é falada naturalmente por uma comunidade linguística.

língua natural
[Linguística]   [Lingüística]   [Linguística]  Sistema linguístico que é língua materna de algum grupo humano e é usado naturalmente como meio de comunicação por indivíduos que a aprenderam, por oposição a língua artificial (ex.: o processamento da língua natural é uma área da inteligência artificial).

língua pendente
[Veterinária]   [Veterinária]  Defeito da língua do cavalo que traz amiúde a língua fora da boca.

língua segunda
[Linguística]   [Lingüística]   [Linguística]  Língua que não é língua materna, mas que é adquirida pelo falante e usada no quotidiano, normalmente por ser língua oficial ou língua escolar (ex.: muitos falantes de países africanos de língua oficial portuguesa têm o português como língua segunda).

língua védica
[Linguística]   [Lingüística]   [Linguística]  Antiga língua indiana, considerada a forma arcaica do sânscrito. = VÉDICO

língua veicular
[Linguística]   [Lingüística]   [Linguística]  O mesmo que língua franca.

língua viperina
O mesmo que língua afiada.

língua viva
[Linguística]   [Lingüística]   [Linguística]  Língua que é falada actualmente.

puxar pela língua
[Informal]   [Informal]  Fazer alguém dizer mais do que queria ou devia; fazer falar.

pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "língua franca" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Palavras vizinhas

Esta palavra em blogues

Ver mais
Blogues do SAPO

Esta palavra no Twitter

Dúvidas linguísticas


Desde sempre usei a expressão quando muito para exprimir uma dúvida razoável ou uma cedência como em: Quando muito, espero por ti até às 4 e 15. De há uns tempos para cá, tenho ouvido E LIDO quanto muito usado para exprimir o mesmo. Qual deles está certo?
No que diz respeito ao registo lexicográfico de quando muito ou de quanto muito, dos dicionários de língua que habitualmente registam locuções, todos eles registam apenas quando muito, com o significado de “no máximo” ou “se tanto”, nomeadamente o Grande Dicionário da Língua Portuguesa (coordenado por José Pedro Machado, Lisboa: Amigos do Livro Editores, 1981), o Dicionário Houaiss (Lisboa: Círculo de Leitores, 2002) e o Dicionário Aurélio (Curitiba: Positivo, 2004). A única excepção é o Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea da Academia das Ciências (Lisboa: Verbo, 2001), que regista como equivalentes as locuções adverbiais quando muito e quanto muito. Do ponto de vista lógico e semântico, e atendendo às definições e distribuições de quando e quanto, a locução quando muito é a que parece mais justificável, pois uma frase como quando muito, espero por ti até às 4 e 15 seria parafraseável por espero por ti até às 4 e 15, quando isso já for muito ou demasiado. Do ponto de vista estatístico, as pesquisas em corpora e em motores de busca evidenciam que, apesar de a locução quanto muito ser bastante usada, a sua frequência é muito inferior à da locução quando muito. Pelos motivos acima referidos, será aconselhável utilizar quando muito em detrimento de quanto muito.



Qual o feminino de cônsul?
O feminino de cônsul é consulesa, como pode verificar no Dicionário de Língua Portuguesa On-line.
Já agora, e porque por vezes também causa dúvidas, o plural é cônsules/consulesas.

pub

Palavra do dia

bi·cho·-da·-ba·ta·ta·-do·ce bi·cho·-da·-ba·ta·ta·-do·ce
substantivo masculino

[Entomologia]   [Entomologia]  Insecto lepidóptero da família dos esfingídeos (Agrius convolvuli), cuja lagarta tem um apêndice semelhante a um corno na zona caudal e cujo adulto é uma mariposa de grandes dimensões. = BICHARVÃO

Plural: bichos-da-batata-doce.Plural: bichos-da-batata-doce.
pub

Mais pesquisadas do dia

Siga-nos



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, https://dicionario.priberam.org/l%C3%ADngua%20franca [consultado em 20-08-2019]