Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

ipso facto

ipso factoipso facto | loc.
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

ipso facto |ipsò fáctò|


(locução latina que significa "pelo próprio facto")
locução

Expressão usada para indicar algo que é consequência de algo referido anteriormente (ex.: o abandono do posto de trabalho implicou ipso facto a demissão do funcionário).

pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "ipso facto" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Esta palavra no dicionário

Ver mais

Esta palavra em blogues

Ver mais

ditadura de Salazar e um governo apelidado de democrático, como foi o de Pedro Passos Coelho? Ou de outros que venham a ser eleitos como fingidamente democráticos, mas que, atingida a maioria absoluta, serão ipso facto retintamente governos de ditadura embora rotulados de democráticos. Além de que o

Em A Quinta Lusitana

portugueses o governo da sua Pátria roubado por mãos espanholas. “ Ipso facto ”, foi com enorme repúdio que, em dia de eleições para a Assembleia da República, a deputada do Bloco de Esquerda, nascida da antiga colónia portuguesa da Guiné, naturalizada portuguesa, Joacine Katar Moreira, dirigiu contra a sua

Em De Rerum Natura

arrendada para eventos ilegais de norte a sul”. Como é fácil de deduzir, não se tratam de jovens em idade de levar açoites no rabinho! “ Ipso facto ”, devem ser penalizados com uns dias de prisão para que lhes entre no bestunto terem comedido crimes de uma certa gravidade, quando quem roupa um simples pão

Em De Rerum Natura

entanto, conhecimentos, para fundamentar este meu ponto de vista. “ Ipso facto ”, entendo haver o maior interesse em remeter este assunto para os juristas de Lourenço Marques, a fim de serem eliminadas duvidas, tornando as respectivas conclusões públicas. Chegado a este ponto julgo defensável a atribuição

Em De Rerum Natura

estádio mais avançado da intervenção, diz que “a democracia não está suspensa”. Leitor amigo de Cavaco Silva faça a mercê de lhe explicar que se a democracia está amordaçada, certamente que, assim manietada, está inválida, pois que se encontra suspensa ipso facto .

Em A Quinta Lusitana
Blogues do SAPO

Dúvidas linguísticas


É com espanto que vejo que na conjugação do verbo haver aparecer a forma houveram. Sempre aprendi que a 3.ª pessoa do plural do pretérito perfeito não existe. Podem-me explicar se é moda nova?!
A flexão do verbo haver varia consoante o seu emprego. Assim, quando este é empregue como verbo principal, com os sentidos de “existir” (em 1.a), de "ter decorrido" (em 2.a) e de “acontecer” (em 3.a), ele é impessoal, i.e., utiliza-se apenas na 3.ª pessoa do singular. Daí a má formação das frases 1.b), 2.b) e 3.b), assinaladas com asterisco (*):

1. a) Houve muitos deputados investigados.
b) * Houveram muitos deputados investigados.

2. a) Havia duas horas que estava à espera.
b) * Haviam duas horas que estava à espera.

3. a) Na semana passada houve muitos acidentes.
b) * Na semana passada houveram muitos acidentes.

Quando é empregue como verbo principal com outros sentidos que não os de "existir", "ter decorrido" ou "acontecer", é flexionado em todas as pessoas:

4. a) Os organizadores do colóquio houveram por bem encomendar uma sondagem. [achar, considerar]
b) E que bem se houveram os portugueses no confronto! [avir-se]

O verbo haver emprega-se ainda como auxiliar em tempos compostos, sendo também flexionado em todas as pessoas:

5. As encomendas haviam sido entregues.

Como se pode ver pelas frases 4-5, a 3.ª pessoa do plural do pretérito perfeito do verbo haver existe, pelo que o conjugador deve incluí-la, não podendo é ser utilizada nos casos em que o verbo é impessoal.




Utilizo com frequência o corrector linguístico, constituindo este uma importante ferramenta de trabalho. Constatei que, ao contrário do que considerava, a palavra pátio tem esta ortografia, e não páteo. Gostaria que me informassem se existiu algum acordo ortográfico recente ou se, pelo contrário, a ortografia actual sempre foi a correcta.
Já no texto da base IX do Acordo Ortográfico de 1945 (e na base V do Acordo Ortográfico de 1990), é referida a forma pátio, pelo que esta é a única forma considerada correcta.

É no entanto algo frequente a utilização da forma páteo, nomeadamente em estabelecimentos comerciais; esta forma pode ser considerada uma grafia mais antiga, de uma altura em que as convenções ortográficas ainda não tinham estabilizado a grafia do português.

pub

Palavra do dia

ro·ti·ná·ri·o ro·ti·ná·ri·o


(rotina + -ário)
adjectivo
adjetivo

Que segue a rotina ou é relativo a rotina (ex.: procedimento rotinário; tarefas rotinárias). = ROTINEIRO

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/ipso%20facto [consultado em 21-10-2021]