PT
BR
Pesquisar
Definições



ingratamente

A forma ingratamentepode ser [derivação de ingratoingrato] ou [advérbio].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
ingratamenteingratamente
( in·gra·ta·men·te

in·gra·ta·men·te

)


advérbio

De modo ingrato.

etimologiaOrigem etimológica:ingrato + -mente.
ingratoingrato
( in·gra·to

in·gra·to

)


adjectivoadjetivo

1. Falto de gratidão; não agradecido aos favores ou benefícios.AGRADECIDO, GRATO, RECONHECIDO

2. Que paga o bem com o mal.GRATO

3. Que não corresponde ao carinho ou à bondade com que é tratado.AGRADECIDO, GRATO

4. Que não compensa o trabalho que se lhe consagra.

5. Escabroso, difícil.

6. Que não se presta a ser desenvolvido. = ESTÉRIL

7. Que não retém.

8. Que não agrada aos sentidos. = DESAGRADÁVEL


nome masculino

9. Pessoa ingrata.

etimologiaOrigem etimológica:latim ingratus, -a, -um, desagradável, displicente, que não tem gratidão.


Dúvidas linguísticas



As palavras segmentos e seguimentos têm o mesmo significado? Ambas podem ser empregadas na seguinte frase: ... em cooperação com outros seguimentos [ou segmentos?], tais como órgãos públicos, universidades?
As palavras segmentos e seguimentos (que se pronunciam de modo semelhante no português do Brasil, mas não no de Portugal) não são sinónimas, ou seja, não têm o mesmo significado, como pode verificar seguindo as respectivas hiperligações para o Dicionário Priberam da Língua Portuguesa. Como tal, na frase que refere, a palavra que deve ser usada é segmentos, designando “sectores” (...em cooperação com outros segmentos, tais como órgãos públicos, universidades).



Minha dúvida é: Por que passei a vida estudando que o correto é falar para eu fazer, para eu comer, e etc., se a frase É fácil para mim estudar não está errada? Podem explicar essa última frase.
De facto, nos contextos exemplificados com duas orações na resposta para eu/para mim (ex.: isto é para eu fazer), deverá ser usado o pronome sujeito, pois na oração para eu fazer, o pronome desempenha essa função de sujeito. No caso do exemplo É fácil para mim estudar, o contexto é semelhante àquele referido na resposta pronomes pessoais rectos e oblíquos, em que o pronome não desempenha a função de sujeito, pois esta frase pode ser decomposta em Estudar [sujeito] é fácil [predicado] para mim [adjunto adverbial de interesse].