Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

ganacha

ganachaganacha | n. f.
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

ga·na·cha ga·na·cha


(italiano ganascia)
nome feminino

[Zootecnia]   [Zootecnia]  Maxila inferior dos solípedes.

Confrontar: ganache, garnacha.
pub

Parecidas

Esta palavra no dicionário

Ver mais

Dúvidas linguísticas


Por vezes somos abordados desta forma: Deseja um café? Sim senhora, trago-lhe já. Sendo eu um indivíduo do sexo masculino, qual é a resposta correcta para esta questão e quais os erros que estão em causa?
As palavras senhor ou senhora são usadas como formas de tratamento de cortesia em relação a alguém a quem nos dirigimos. Assim, devem concordar em género e número com o destinatário da mensagem (ex.: As senhoras desejam chá? [sendo o destinatário feminino plural]; O senhor dá-me licença? [sendo o destinatário masculino singular]).

Na frase em questão na sua dúvida, trata-se de uma resposta dada coloquialmente (ex.: sim, senhora, trago-lhe já; não, senhores, não podem fazer isso), mas que mantém a forma de tratamento e deve obedecer à concordância lógica com o destinatário, pelo que a frase deverá ser, com um destinatário do sexo masculino, Sim, senhor, trago-lhe já.




Sempre aprendi que o correto era falar supérfulo. Porém de uns anos para cá vejo pessoas falando supérfluo e sempre imaginei que elas estavam falando errado. Procurei no dicionário Priberam e vi que supérfulo não existe. Está incorreto mesmo? Realmente não existe? Se eu falar vou passar vergonha? Sempre aprendi que assim era correto e sentirei dificuldade de falar supérfluo pois sempre imaginei ser errado. Podem me ajudar e me dizer qual das pronúncias está correta e se supérfulo realmente está errado?
A única forma correcta e atestada em dicionários é supérfluo, adjectivo derivado do latim superfluus.
O fenómeno que acontece em supérfluo, quando erradamente pronunciado ou escrito *supérfulo, é denominado por metátese e corresponde a uma troca de letras ou sons no interior de uma palavra. Há casos em que a metátese reflecte uma mudança linguística, isto é, corresponde efectivamente a uma alteração na evolução de uma palavra enquadrada na história da língua (é o caso, por exemplo, do advérbio latino semper que evoluiu para o português sempre). Não parece, porém, tratar-se de mudança linguística o que acontece com a metátese em supérfluo, quando pronunciado ou escrito *supérfulo. Em português, a estrutura regular de uma sílaba é uma sequência consoante-vogal (ex.: ba-ta-ta); há inúmeros casos que não seguem esta estrutura, mas esta é estatisticamente aquela que é mais frequente. Por este motivo, muitos falantes tendem a manter este padrão na pronúncia e a sequência consonântica -fl- seguida da sequência vocálica -uo em supérfluo é transformada numa sequência consoante-vogal-consoante-vogal (-fulo), fazendo uma regularização silábica abusiva e originando uma forma incorrecta *supérfulo.

Poderá consultar também outra resposta sobre o mesmo assunto em pronúncia de impregnar.

pub

Palavra do dia

i·rí·di·o i·rí·di·o


(latim científico iridium, do latim iris, iridis, do grego íris, íridos, mensageiro dos deuses, arco-íris)
nome masculino

[Química]   [Química]  Elemento químico (símbolo: Ir), de número atómico 77, metal friável que se encontra em certos minérios da platina.

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/ganacha [consultado em 10-08-2022]