PT
BR
Pesquisar
Definições



enviada

A forma enviadapode ser [feminino singular de enviadoenviado], [feminino singular particípio passado de enviarenviar] ou [nome feminino].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
enviadaenviada
( en·vi·a·da

en·vi·a·da

)


nome feminino

Barco que recebe o peixe dos barcos de pesca e o traz a terra. = ANDAINA, ENVIADEIRA

etimologiaOrigem etimológica:feminino de enviado, particípio de enviar.
enviarenviar
( en·vi·ar

en·vi·ar

)
Conjugação:regular.
Particípio:regular.


verbo transitivo

1. Remeter, mandar.

2. Expedir.

enviadoenviado
( en·vi·a·do

en·vi·a·do

)


adjectivoadjetivo

1. Que se enviou.

2. Expedido.


nome masculino

3. Portador, mensageiro.

4. Legado, encarregado de negócios.


enviado especial

Pessoa que se desloca a determinada localidade para fazer a cobertura noticiosa de alguma coisa para um órgão de comunicação social.

etimologiaOrigem etimológica:particípio de enviar.

Auxiliares de tradução

Traduzir "enviada" para: Espanhol Francês Inglês

Anagramas



Dúvidas linguísticas



Qual a frase correcta: Para puderem educar os seus descendentes, os pais deviam conduzir-se bem? ou Para poderem educar os seus descendentes, os pais deviam conduzir-se bem?
As formas poderem e puderem são duas formas verbais parónimas com alternância vocálica que correspondem a dois tempos verbais diferentes. Poderem (lê-se /pudêrem/) é a forma da terceira pessoa do plural do infinitivo pessoal do verbo poder; este tempo verbal utiliza-se para exprimir uma acção ou processo, mas sem expressar o tempo ou o momento específico (ex.: O facto de poderem optar dá-lhes grande liberdade. Enviou uma fotografia para os avós poderem ver a neta). Puderem (lê-se /pudérem/) é a forma da terceira pessoa do plural do futuro do conjuntivo do verbo poder; este tempo verbal utiliza-se para apresentar uma acção futura como possível ou hipotética, geralmente em orações subordinadas (ex.: Eles irão ao cinema se puderem). Tendo em conta o exposto, a frase correcta é Para poderem educar os seus descendentes, os pais deviam conduzir-se bem.
O corrector sintáctico do FLiP alerta, entre outras coisas, para estas relações de paronímia.




Cronopata é erro? Pela sua etimologia, creio que estaria correctamente no dicionário... Mas não consta... Neologismo? Porque ainda não adoptado oficialmente?
As palavras cronopatia e cronopata, apesar de não se encontrarem registadas em nenhum dos dicionários de língua portuguesa por nós consultados, estão correctamente formadas (com os elementos de formação crono-, derivado do grego khrónos, que significa “tempo”, e -patia e -pata, derivados do grego páthe, que significa “doença” ou “dor”). Na medicina, a cronopatia pode designar o conjunto de patologias que estão relacionadas com desvios, atrasos ou avanços no crescimento; pode também referir-se à incapacidade para gerir o tempo ou para cumprir horários. Cronopata será a pessoa que sofre de alguma destas patologias.