PT
BR
Pesquisar
Definições



elucubração

A forma elucubraçãopode ser [derivação feminino singular de elucubrarelucubrar] ou [nome feminino].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
elucubraçãoelucubração
( e·lu·cu·bra·ção

e·lu·cu·bra·ção

)


nome feminino

1. Acto ou efeito de elucubrar.

2. Trabalho intelectual ou trabalho manual em horas que se deviam dedicar ao repouso.

3. Estudo aturado.

4. Meditação.

5. Reflexão baseada em dados hipotéticos ou imaginários.

sinonimo ou antonimoSinónimoSinônimo geral: LUCUBRAÇÃO

etimologiaOrigem etimológica:latim elucubratio, -onis.
elucubrarelucubrar
( e·lu·cu·brar

e·lu·cu·brar

)
Conjugação:regular.
Particípio:regular.


verbo intransitivo

1. Trabalhar com luz artificial, de noite.


verbo transitivo e intransitivo

2. Passar as noites estudando.

3. Dedicar-se a longos trabalhos intelectuais. = MATURAR, MEDITAR, PENSAR, PONDERAR

4. Fazer conjecturas ou especulações sobre algo. = CONJECTURAR, DIVAGAR, ESPECULAR

sinonimo ou antonimoSinónimoSinônimo geral: LUCUBRAR

etimologiaOrigem etimológica:latim elucubro, -are, trabalhar à noite.

Auxiliares de tradução

Traduzir "elucubração" para: Espanhol Francês Inglês


Dúvidas linguísticas



Peço auxílio para a composição de palavras com prefixos gregos e latinos. Quando são em justaposição e quando são em aglutinação? Minha dúvida neste momento é com a palavra intra + esclerótico.
A existência ou não de hífen depois de prefixos gregos e latinos é difícil de sistematizar em poucas linhas, pois isso difere consoante os prefixos (há até divergências ligeiras entre a norma europeia e a norma brasileira do português, por serem diferentes as obras de maior referência neste aspecto).

No caso de intra- (este caso aplica-se também aos prefixos contra-, extra-, infra-, supra- e ultra-), de acordo com a Base XXIX do Acordo Ortográfico de 1945, deve usar-se hífen antes de palavras iniciadas por vogal (ex.: intra-arterial, intra-ocular), h (ex.: intra-hepático), r (ex.: intra-raquidiano) ou s (ex.: intra-sinovial). Assim sendo, deve escrever-se intra-esclerótico segundo o Acordo Ortográfico de 1945, para o português de Portugal, ou o Formulário Ortográfico de 1943, para o português do Brasil.

Com a aplicação do Acordo Ortográfico de 1990, e segundo a Base XVI, o prefixo intra- (assim como todos os prefixos ou elementos prefixais com o mesmo contexto ortográfico, isto é, terminados na letra a) deve aglutinar-se sempre com o elemento seguinte (ex.: intraocular), excepto se este começar por a (ex.: intra-arterial) ou h (ex.: intra-hepático). No caso de o elemento seguinte começar por r ou s, essas consoantes devem ser dobradas (ex.: intrarraquidiano, intrassinovial). Assim sendo, deve escrever-se intraesclerótico segundo o Acordo Ortográfico de 1990.




Os nomes próprios têm plural: ex. A Maria, as Marias?
Os nomes próprios de pessoa, ou antropónimos, também podem ser flexionados no plural, designando várias pessoas com o mesmo prenome (No ginásio há duas Marias e quatro Antónios) ou aspectos diferentes de uma mesma pessoa/personalidade (Não sei qual dos Joões prefiro: o João aventureiro que começou a empresa do zero, e que vestia calças de ganga, ou o João empresário de sucesso, que só veste roupa de marca).
Os nomes próprios usados como sobrenome podem igualmente ser flexionados no plural. Neste caso, convergem duas práticas: a mais antiga, atestada no romance Os Maias de Eça de Queirós, pluraliza artigo e nome próprio (A casa dos Silvas foi vendida) e a mais actual pluraliza apenas o artigo (Convidei os Silva para jantar).