PT
BR
Pesquisar
Definições



duvidante

A forma duvidantepode ser [derivação feminino singular de duvidarduvidar], [derivação masculino singular de duvidarduvidar] ou [adjectivo de dois géneros e nome de dois génerosadjetivo de dois géneros e nome de dois géneros].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
duvidanteduvidante
( du·vi·dan·te

du·vi·dan·te

)


adjectivo de dois géneros e nome de dois génerosadjetivo de dois géneros e nome de dois géneros

Que ou quem duvida ou tem dúvidas (ex.: distingue os crentes duvidantes dos crentes convictos; questões de um duvidante). = DUVIDADOR

etimologiaOrigem etimológica:duvidar + -ante.
duvidarduvidar
( du·vi·dar

du·vi·dar

)
Conjugação:regular.
Particípio:regular.


verbo transitivo

1. Ter (alguma coisa) em dúvida.

2. Não estar convencido de.


verbo intransitivo

3. Estar em dúvida.

4. Temer, recear.

5. Desconfiar, nutrir suspeitas.

6. Não ter confiança em.

7. Questionar.

etimologiaOrigem etimológica:latim dubito, -are.


Dúvidas linguísticas



Minha dúvida é: Por que passei a vida estudando que o correto é falar para eu fazer, para eu comer, e etc., se a frase É fácil para mim estudar não está errada? Podem explicar essa última frase.
De facto, nos contextos exemplificados com duas orações na resposta para eu/para mim (ex.: isto é para eu fazer), deverá ser usado o pronome sujeito, pois na oração para eu fazer, o pronome desempenha essa função de sujeito. No caso do exemplo É fácil para mim estudar, o contexto é semelhante àquele referido na resposta pronomes pessoais rectos e oblíquos, em que o pronome não desempenha a função de sujeito, pois esta frase pode ser decomposta em Estudar [sujeito] é fácil [predicado] para mim [adjunto adverbial de interesse].



Qual a forma correcta de dizer em português: biossensor ou biosensor?
A grafia correcta, apesar de não se encontrar registada em nenhum dos dicionários por nós consultados, deverá ser biossensor, por analogia com outras palavras formadas a partir do prefixo de origem grega bio-, que exprime a noção de “vida”: biossatélite, biossintético, biossistema, etc. Este comportamento é também análogo ao de alguns prefixos terminados em o, como sejam retro-, socio- e tecno-, que obrigam à duplicação do r e do s quando o elemento ao qual se apõem se inicia por uma dessas consoantes.