Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

desnuclearização

desnuclearizaçãodesnuclearização | n. f.
derivação fem. sing. de desnuclearizardesnuclearizar
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

des·nu·cle·a·ri·za·ção des·nu·cle·a·ri·za·ção


(desnuclearizar + -ção)
nome feminino

1. Acto ou efeito de (se) desnuclearizar.

2. Substituição de energia nuclear por fontes de energia tradicionais.

3. Interdição ou diminuição da utilização de armamento nuclear.


AntónimoAntônimo Geral: NUCLEARIZAÇÃO


des·nu·cle·a·ri·zar des·nu·cle·a·ri·zar

- ConjugarConjugar

(des- + nuclearizar)
verbo transitivo e pronominal

1. Substituir energia nuclear por fontes de energia tradicionais.

2. Interditar ou reduzir a posse ou o fabrico de armas nucleares.

pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "desnuclearização" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Esta palavra em blogues

Ver mais

...relatório ressalta a necessidade urgente de diálogo e diplomacia, para que possamos alcançar a desnuclearização completa da Península Coreana..

Em VISEU, terra de Viriato.

...Vietname , há dois anos, que tinha como objetivo alcançar um acordo para a desnuclearização da Coreia do Norte..

Em VISEU, terra de Viriato.

O caso da desnuclearização tem sido muito notado..

Em Do Mirante

“Assinámos um documento que fala de desnuclearização ..

Em VISEU, terra de Viriato.

...definido por Pyongyang, para Washington fazer concessões capazes de ressuscitar as negociações para a desnuclearização ..

Em VISEU, terra de Viriato.
Blogues do SAPO

Dúvidas linguísticas


Estou estudando verbos, mas aprendi que existem 3 modos verbais; aqui neste site, vi que tem mais que três. Ainda não conhecia o que está aqui neste site. Por favor, gostaria que me explicasse. O que eu conheço são os modos no indicativo, subjuntivo e o imperativo.
Tal como é afirmado na Gramática Priberam, no capítulo sobre os Modos dos Verbos, são geralmente considerados pelos gramáticos três modos verbais: o indicativo (ex.: ele foi a São Paulo), o conjuntivo ou subjuntivo (ex.: talvez haja boas notícias) e o imperativo (ex.: come a sopa!). Há, no entanto, autores que referem que o condicional ou futuro do pretérito, o futuro do indicativo e o infinitivo podem também eles apresentar valores modais em certos contextos.

A divisão patente na conjugação dos verbos do Dicionário Priberam e no conjugador do FLiP apresenta uma categorização mista entre modos, tempos e formas nominais do verbo. Iremos, no entanto, repensar esta categorização para que os nossos usuários não sejam induzidos em erro.




O substantivo "primeiro-ministro" pode ser flexionado para "primeira-ministra" ? Li esta expressão em um site do Governo do Brasil, e achei um bocado estranha: "2012 – Visita ao Brasil da Primeira-Ministra Julia Gillard. Relações bilaterais elevadas ao nível de Parceria Estratégica"
Presentemente, a palavra primeiro-ministro designa um chefe de governo do sexo masculino (ex.: O primeiro-ministro falou à imprensa) e a palavra primeira-ministra designa um chefe de governo do sexo feminino (ex.: A primeira-ministra reuniu-se com o presidente da república).

A hesitação na utilização do termo masculino primeiro-ministro para designar um referente feminino (ex.: A primeiro-ministro da Noruega é da mesma opinião) resulta do facto de esse cargo ter sido, durante muitos anos, maioritariamente desempenhado por pessoas do sexo masculino, tal como muitas outras profissões (ex.: juiz, presidente, etc.). As palavras designativas destes cargos foram sendo registadas na tradição lexicográfica como substantivos masculinos, reflectindo esse facto.

Porém, à medida que a sociedade em que vivemos se vai alterando, torna-se necessário designar novas realidades, como seja o caso da feminização dos nomes de algumas profissões, decorrente do acesso da população feminina a tais cargos. Por exemplo, as palavras chefe, presidente, comandante passaram a ser usadas e registadas nos dicionários como substantivos comuns de dois, ou seja, com uma mesma forma para os dois géneros, sendo o feminino ou o masculino indicado nos determinantes com que coocorrem, que flexionam em género, consoante o sexo do referente: havia o chefe e passou a haver a chefe (veja-se, a este propósito, a dúvida relativa a capataz). De igual modo, surgiram primeiras-ministras, juízas, deputadas, vereadoras, governadoras, engenheiras, etc. No primeiro caso optou-se por formas invariáveis, no último, por formas flexionáveis.

Pode persistir alguma resistência na aceitação destes termos flexionados. No entanto, a estranheza inicial de uma forma flexionada como primeira-ministra tem-se esbatido à medida que estas palavras surgem regularmente na imprensa escrita e falada. Prova disto é o número de ocorrências da forma feminina em corpora e nos resultados dos motores de busca na Internet.

pub

Palavra do dia

war·fa·ri·na war·fa·ri·na


(inglês warfarin, de W[isconsin] A[lumni] R[esearch] F[oundation], sociónimo + [cum]arin, cumarina)
nome feminino

[Química]   [Química]  Substância (C19H16O4) usada como anticoagulante na prevenção de tromboses e na composição de raticidas. = VARFARINA

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/desnucleariza%C3%A7%C3%A3o [consultado em 24-09-2021]