Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

cavaleiro-vilão

cavaleiro-vilãocavaleiro-vilão | n. m.
cavaleirocavaleiro | n. m. | adj.
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

ca·va·lei·ro·-vi·lão ca·va·lei·ro·-vi·lão


nome masculino

[História]   [História]  Homem livre do povo que, na Idade Média, dispunha de bens e de cavalo e que podia prestar serviço militar.

Plural: cavaleiros-vilões.Plural: cavaleiros-vilões.

ca·va·lei·ro ca·va·lei·ro


(latim tardio caballarius, -ii)
nome masculino

1. Homem que monta a cavalo.

2. Indivíduo agraciado com o primeiro grau de certas ordens.

3. Membro de ordem de cavalaria (depois do noviciado).

4. [Figurado]   [Figurado]  Homem nobre e esforçado.

adjectivo
adjetivo

5. Relativo a cavalaria.

6. Que anda a cavalo. = MONTADO

7. Em situação que domina. = SOBRANCEIRO

8. Esforçado, brioso ou corajoso.


a cavaleiro
Em posição ou lugar elevado.

Com domínio, com segurança ou com autoconfiança.

a cavaleiro de
Por cima de.

cavaleiro andante
O cavaleiro que, para ganhar fama, procurava aventuras e justas, batendo-se em torneios.

cavaleiro vilão
O que não era de linhagem nobre.

Confrontar: cavalheiro.
pub

Parecidas

Esta palavra no dicionário

Ver mais

Esta palavra em blogues

Ver mais

terrível ameaça dos vilões da irmandade Dada, chefiada por Mr. Nobody, talvez o melhor super- vilão de sempre, que se consuma com o devorar da cidade de Paris por uma pintura, onde reside o quinto cavaleiro do apocalipse. O oposto do deus criador, o demiurgo descriador, ativado por uma seita que reside numa

Em intergalacticrobot

perdida. No entanto, quando finalmente chegarem à cidade de Whitethrone, onde os trolls mantêm a corte e os lobos vagam pelas ruas como homens, será tarde demais para salvar a garota das forças das trevas? 03 – Plague of Shadows – por Howard Andrew Jones Uma Busca Desesperada. Quando o vilão acaba por ser

Em confrariadearton.blogspot.com

Arquivo de Fichas – Mutantes e Malfeitores 3ed Arcanjo, O Cavaleiro da Morte [Warren Worthington III] Ficha 3ªed 110 “Eu sou a Morte!!!” NP 12 HABILIDADES Força 4 Vitalidade 5 Agilidade 6 Destreza 2 Luta 10 Inteligência 1 Prontidão 3 Presença 2 PERÍCIA Acrobacia 4 (+10), Atletismo 5 (+9), Combate

Em confrariadearton.blogspot.com

substituiu o traje original, antes de ser morto por Phil Urich. Phillip "Phil" Urich: um herói mentalmente instável que virou vilão e matou Daniel Kingsley e operou como o Duende Macabro até que ele se tornou o Cavaleiro Goblin e mais tarde o Rei Goblin. Mais tarde ele foi morto por Norman Osborn.

Em confrariadearton.blogspot.com

expectativas e vivências. Quanto a mim, posso já adiantar-vos: adorei. Que baque na alma! Joker não é um filme de super-heróis. Joker conta a história de Arthur Fleck, palhaço de profissão, excluído, de situação social e retrata os motivos para Arthur Fleck se ter tornado no Joker, o louco vilão que combate

Em www.desabafosdamula.com
Blogues do SAPO

Dúvidas linguísticas


Gostaria de saber como se escreve um valor quebrado de porcentagem por extenso. Pois se 10% eu escrevo "dez por cento", então como eu escreveria 10,30%?
Para escrever por extenso um número inteiro seguido de um valor fraccionário decimal (ex.: 10,30%), poderá referir a vírgula por extenso (ex.: dez vírgula trinta por cento ou dez vírgula três por cento) ou, alternativamente (e esta será uma forma menos usual), utilizar os numerais fraccionários a seguir aos numerais cardinais (ex.: dez e trinta centésimos por cento ou dez e três décimos por cento). Nesta última hipótese, pode ainda ser usado o adjectivo inteiro para melhor distinguir os numerais cardinais dos fraccionários (ex.: dez inteiros e trinta centésimos por cento ou dez inteiros e três décimos por cento) ou ainda utilizar o adjectivo percentual em vez da locução por cento (ex.: dez e trinta centésimos percentuais; dez e três décimos percentuais). Perante as várias possibilidades, é de referir que a opção tomada deverá ser mantida ao longo de um mesmo texto, sempre que referir este tipo de números, por uma questão de coerência textual.



Venho por este meio pedir que me tirem uma dúvida relacionada com a palavra bolor: a correcta pronunciação da palavra acima referida é "bolor" (com o mesmo tipo de fonologia que existe em, por ex.: ardor ou timor) ou "bolór" (obviamente sem o uso do acento que coloquei, mas com um som como em pior ou maior). Pessoalmente penso que se pronuncia sem nenhum tipo de acentuação, mas desde que vim estudar para o Porto estou rodeado de gente que diz o contrário.
A pronúncia das palavras em português não obedece, em geral, a critérios de correcção, pois não se trata de uma pronúncia correcta ou incorrecta, mas de variações de pronúncia relacionadas com o dialecto ou o sociolecto do falante. Algumas obras lexicográficas contêm transcrições ou indicações de pronúncia (ou de ortoépia), que mais não são do que referências, e que, como tal, não podem ser tomadas como normativas ou vinculativas.

No caso da palavra bolor, parecem ser consideradas correctas as pronúncias do segundo o como [o] (o símbolo entre parênteses representa no alfabeto fonético internacional o som ô de ardor ou Timor) ou como [ɔ] (o símbolo entre parênteses representa no alfabeto fonético internacional o som ó de pior ou pó), ainda que a pronúncia com o som ô seja estatisticamente mais frequente. Assim, por um lado, o Vocabulário da Língua Portuguesa, de Rebelo GONÇALVES (Coimbra, Coimbra Editora, 1966) e o Grande Dicionário Língua Portuguesa (Porto, Porto Editora, 2004) indicam as duas fonéticas, enquanto o Grande Vocabulário da Língua Portuguesa, de José Pedro MACHADO (Lisboa, Âncora, 2001), o Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea da Academia das Ciências (Verbo, 2001) e o Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa (Lisboa, Círculo de Leitores, 2002) assinalam apenas a pronúncia ô.

Pelo que foi acima apontado, a dúvida colocada diz respeito à qualidade da vogal fonética que corresponde à ortografia, e não a uma acentuação diferente (em ambas as pronúncias, trata-se da mesma sílaba acentuada, bolor). Uma vogal ortográfica (, por exemplo) pode, no português europeu, corresponder a diversas vogais fonéticas (ex.: [u], em bolor), [o] ou [ɔ], em bolor). Esta qualidade da vogal é geralmente fixa em cada palavra (normalmente, o mesmo falante não oscila entre [o] ou [ɔ], em bolor), mas pode alterar-se quando, numa palavra derivada, a sílaba dessa vogal passa de tónica a átona (ex.: bolor [o] ou [ɔ] > bolorento [u]).

pub

Palavra do dia

ses·qui·pe·dal ses·qui·pe·dal


(latim sesquipedalis, -e)
adjectivo de dois géneros
adjetivo de dois géneros

1. Que tem pé e meio de comprido.

2. [Jocoso]   [Jocoso]  Que é muito grande (ex.: ignorância sesquipedal; versos sesquipedais).

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/cavaleiro-vil%C3%A3o [consultado em 23-01-2022]