PT
BR
Pesquisar
Definições



agonia

A forma agoniapode ser [segunda pessoa singular do imperativo de agoniaragoniar], [terceira pessoa singular do presente do indicativo de agoniaragoniar], [nome feminino plural] ou [nome feminino].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
agoniaagonia
( a·go·ni·a

a·go·ni·a

)


nome feminino

1. Última luta contra a morte.

2. Momento que antecede a morte. = ESTERTOR

3. [Figurado] [Figurado] Desfecho próximo, precedido de grande perturbação ou sofrimento.

4. Sofrimento intenso. = AFLIÇÃO, ÂNSIA

agonias


nome feminino plural

6. Náuseas.

etimologiaOrigem etimológica:latim agonia, -ae, vítima sagrada, ansiedade, perturbação, do grego agonía, -as, combate, luta, exercício de ginástica, angústia.
agoniaragoniar
( a·go·ni·ar

a·go·ni·ar

)
Conjugação:regular.
Particípio:regular.


verbo transitivo

1. Causar agonia.


verbo transitivo e pronominal

2. Causar ou sentir aflição. = AFLIGIR

3. Causar ou sentir náuseas ou enjoo.

etimologiaOrigem etimológica:agonia + -ar.

Auxiliares de tradução

Traduzir "agonia" para: Espanhol Francês Inglês

Anagramas



Dúvidas linguísticas



A palavra moral é classificada como masculina ou feminina?
Tal como pode verificar seguindo a hiperligação para o Dicionário Priberam da Língua Portuguesa, a palavra moral é usada como masculina e como feminina, consoante o seu significado.

Enquanto substantivo, designando “estado de espírito, disposição”, a palavra moral é do género masculino: “É preciso levantar o moral dos jogadores!”. Nos restantes sentidos mencionados no Dicionário Priberam – “conjunto de costumes, regras”; “ética”; “lição, ensinamento” – o substantivo moral é do género feminino: “De acordo com a moral e os bons costumes.”; “Escreveu um artigo sobre os princípios da moral kantiana.”; “Qual é a moral da história dos Três Porquinhos?”.

Enquanto adjectivo, a palavra moral (= relativo aos costumes, à ética) é usada quer com nomes (substantivos) masculinos, quer com nomes femininos: “Temos o dever moral de ajudar os outros.”, “Há normas morais que é preciso cumprir.”.




Uma frase poderá conter parênteses no fim da mesma? Exemplo: Deve haver falta de correctores ortográficos no mercado (ou será um novo mês? Ficará talvez entre Fevereiro e Março).
Os parênteses são sinais gráficos - podem ser curvos "( )", rectos "[ ]" ou angulares "<>" - utilizados sobretudo para delimitar palavras, locuções ou frases intercaladas ou suprimidas, sem que a estrutura sintáctica seja alterada. Por este motivo, ao utilizar uma sequência dentro de parênteses, a pontuação da frase deverá ser a mesma que existiria sem o uso desses sinais gráficos.

O exemplo que nos fornece não é muito claro, mas quando o que se pretende intercalar corresponde a uma ou mais frases completas, estas poderão estar integradas na frase que não está entre parênteses (mantendo a pontuação de uma frase dependente e sem uso de maiúsculas iniciais): Deve haver falta de correctores ortográficos no mercado (ou será um novo mês?).

Se, no entanto, houver mais do que uma frase dentro dos parênteses, deverão ser respeitadas dentro dos parênteses as regras gerais de pontuação, com uso de maiúsculas a seguir a um ponto final ou, no caso do exemplo, a um ponto de interrogação: Deve haver falta de correctores ortográficos no mercado (ou será um novo mês? Ficará talvez entre Fevereiro e Março?).

A informação poderá, por outro lado, surgir isolada fora dessa frase, com a respectiva pontuação e uso de maiúsculas; este parece ser o procedimento preferencial no caso de frases como a do exemplo referido, em que não parece haver nexo muito forte entre a frase imediatamente anterior e a(s) frase(s) entre parênteses: Deve haver falta de correctores ortográficos no mercado. (Ou será um novo mês? Ficará talvez entre Fevereiro e Março?)