Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub

pub

Valesse

1ª pess. sing. pret. imperf. conj. de valervaler
3ª pess. sing. pret. imperf. conj. de valervaler
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

va·ler |ê|va·ler |ê|

- ConjugarConjugar

(latim valeo, -ere, ser forte, ser vigoroso, ter saúde)
verbo transitivo

1. Ter o valor de. = CUSTAR

2. Ser equivalente a. = EQUIVALER

3. Representar o valor de.

4. Ser digno de. = MERECER

5. Ser a causa de (algo); ter (algo) como consequência. = ACARRETAR, CAUSAR, PROPORCIONAR

verbo intransitivo

6. Ser de certo valor, ter certo valor.

7. Ser útil. = AUXILIAR, SERVIR

8. Ter valimento para com, ser atendido por.

9. Ter estimação, ser estimado.

10. Ter força.

11. Ser válido, ter validade. = VIGORAR

12. Mostrar-se apto ou capaz.

verbo pronominal

13. Servir-se, aproveitar-se, utilizar-se.


a valer
A sério.

pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "Valesse" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Palavras vizinhas

Esta palavra no dicionário

Ver mais

Esta palavra em blogues

Ver mais
Blogues do SAPO

Esta palavra no Twitter

Dúvidas linguísticas


Existe a palavra responsível?
A palavra responsível não se encontra registada em nenhum dos dicionários de língua portuguesa à nossa disposição, sendo formada a partir da aposição do sufixo -ível à raiz latina respons-, do vocábulo responsum, que significa “resposta”. Embora o adjectivo responsível tenha algumas ocorrências em corpora e motores de pesquisa da Internet, o adjectivo responsivo, que partilha do mesmo significado (a que poderá aceder, seguindo a hiperligação), encontra-se dicionarizado, estando o seu uso mais difundido.



Gostaria de saber se alguma das seguintes frases está incorrecta: 1. O carro podê-lo-ia ter atropelado; 2. O carro poderia tê-lo atropelado.
Por favor, consulte uma dúvida muito semelhante em mesóclise e verbos auxiliares. Especificamente sobre este exemplo, deve dizer-se que o pronome pessoal átono (ou clítico) o é normalmente colocado em posição enclítica (isto é, depois do verbo) relativamente ao verbo principal (ex.: poderia atropelá-lo), do qual depende semanticamente. No caso da frase em análise, trata-se de um tempo composto, construído com o verbo auxiliar ter e o particípio passado do verbo atropelar, pelo que o pronome é colocado em posição enclítica relativamente ao verbo auxiliar (ex.: poderia tê-lo atropelado).
Esta é a posição mais consensual e menos polémica, mas há verbos, como poder, cujo comportamento se aproxima do de um verbo auxiliar e esse comportamento torna aceitável a posição enclítica relativamente a este verbo. Se se tratar do modo condicional ou do futuro do indicativo, o pronome terá de ser mesoclítico, isto é, deverá ocorrer no meio da forma verbal (ex.: podê-lo-ia atropelar, podê-lo-á atropelar). Se houver outro verbo auxiliar na locução verbal, como na frase em apreço, a mesóclise no verbo poder é também possível, embora de aceitação menos generalizada (ex.: podê-lo-ia ter atropelado).

Adicionalmente, e porque os clíticos correspondem a uma questão complexa, poderá pesquisar, na caixa de pesquisa das dúvidas linguísticas, o tópico clíticos ou o tópico pronomes.

pub

Palavra do dia

mi·ri·a·mé·tri·co mi·ri·a·mé·tri·co


(miriâmetro + -ico)
adjectivo
adjetivo

Relativo a miriâmetro ou à medida de dez mil metros (ex.: marco miriamétrico).

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/Valesse [consultado em 12-05-2021]