PT
BR
Pesquisar
Definições



Pesquisa nas Definições por:

broche

alceado | adj.

Elevado por meio de alças....


escopeira | n. f.

Brocha para alcatroar navios....


sobrebrocha | n. f.

A correia maior que se liga às brochas (nos carros de bois)....


fíbula | n. f.

Alfinete ou fivela para prender o vestuário....


fivela | n. f.

Peça de metal, geralmente redonda ou quadrangular, com fuzilhão para apertar correias, presilhas das calças, etc....


mossa | n. f. | n. f. pl.

Sinal deixado por pancada ou pressão forte....


tacha | n. f.

Mancha ou marca de sujidade....


boquete | n. m.

Prática sexual que consiste em estimular o pénis com a boca ou com a língua. [Equivalente no português de Portugal: broche.]...


alçado | adj. | n. m.

Que se alçou ou levantou (ex.: o lateral entrou de pé alçado na jogada)....


clâmide | n. f.

Manto dos antigos gregos, seguro ao pescoço por um broche ou sobre o ombro direito....


costura | n. f.

Acto ou efeito de coser....


broche | n. m.

Jóia ou adorno com um alfinete para prender como enfeite na roupa ou para prender um xaile ou lenço....


brocho | n. m.

Peça de metal em forma de cabeça de cravo, usada para guarnecer as pastas das encadernações dos livros grandes....


brochura | n. f.

Arte de brochar livros....


pregadeira | n. f.

Almofadinha em que se pregam alfinetes e agulhas....


sebeiro | n. m.

Espécie de brocha de que os calafates se servem para untar com sebo as brocas, trados, etc....



Dúvidas linguísticas



Gostava de saber o grau superlativo absoluto sintético das seguintes palavras: velho, esperto, forte e mau.
Os adjectivos velho, esperto, forte e mau flexionam no grau superlativo absoluto sintético como velhíssimo, espertíssimo, fortíssimo e malíssimo/péssimo, respectivamente.



Peço auxílio para a composição de palavras com prefixos gregos e latinos. Quando são em justaposição e quando são em aglutinação? Minha dúvida neste momento é com a palavra intra + esclerótico.
A existência ou não de hífen depois de prefixos gregos e latinos é difícil de sistematizar em poucas linhas, pois isso difere consoante os prefixos (há até divergências ligeiras entre a norma europeia e a norma brasileira do português, por serem diferentes as obras de maior referência neste aspecto).

No caso de intra- (este caso aplica-se também aos prefixos contra-, extra-, infra-, supra- e ultra-), de acordo com a Base XXIX do Acordo Ortográfico de 1945, deve usar-se hífen antes de palavras iniciadas por vogal (ex.: intra-arterial, intra-ocular), h (ex.: intra-hepático), r (ex.: intra-raquidiano) ou s (ex.: intra-sinovial). Assim sendo, deve escrever-se intra-esclerótico segundo o Acordo Ortográfico de 1945, para o português de Portugal, ou o Formulário Ortográfico de 1943, para o português do Brasil.

Com a aplicação do Acordo Ortográfico de 1990, e segundo a Base XVI, o prefixo intra- (assim como todos os prefixos ou elementos prefixais com o mesmo contexto ortográfico, isto é, terminados na letra a) deve aglutinar-se sempre com o elemento seguinte (ex.: intraocular), excepto se este começar por a (ex.: intra-arterial) ou h (ex.: intra-hepático). No caso de o elemento seguinte começar por r ou s, essas consoantes devem ser dobradas (ex.: intrarraquidiano, intrassinovial). Assim sendo, deve escrever-se intraesclerótico segundo o Acordo Ortográfico de 1990.


Ver todas