Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

temporo-

temporo-temporo- | elem. de comp.
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

temporo- temporo-


(latim tempus, -oris, fonte da cabeça, cabeça, rosto)
elemento de composição

Exprime a noção de têmpora ou temporal (ex.: temporauricular; temporomandibular).

pub

Parecidas

Esta palavra em blogues

Ver mais

, outros tipos comuns de dor de cabeça, como a cefaleia tensional (estresse), as dores de cabeça secundárias a sinusite, hipertensão arterial, disfunção da articulação têmporo -mandibular (ATM) e outras causas. O diagnóstico da enxaqueca exige a diferenciação e exclusão de doenças associadas, por vezes mais

Em www.rafaelnemitz.com

A Doença de Alzheimer inicia-se de modo insidioso, caracterizando-se principalmente por distúrbios de memória para fatos recentes e desorientação têmporo -espacial. De modo progressivo, vão-se evidenciando distúrbios de raciocínio lógico e de planejamento, alterações de linguagem, disfunção vísuo

Em www.rafaelnemitz.com

Há mais de 1 ano que eu tenho um "chiado" na Articulação Têmpora Mandibular Esquerda. Até me acostumei com o chiado na mastigação. Daí comecei a achar que se eu não cuidasse, o desgaste seria tanto que meu queixo cairia. E seria pior, muito pior. Aliás já fiquei preocupada quando uma Dentista que não era especialista no…

Em Paulamar

. Isto são frases proibidas que, quando pronunciadas, desencadeiam uma série de alterações magnéticas temporo -espaciais que fazem com que o universo imediatamente conspire contra nós e as inverta, transformando as tranquilas afirmações que fizemos em verdades absolutas. Portanto se não queremos miudos a

Em cafecanelachocolate.sapo.pt

circulação pode também ser uma das causas; - Disfunção Temporo -mandibular. Traduzindo, é uma deficiência que se pode ter na zona onde o osso da mandíbula se aproxima do ouvido e que pode causar o zumbido ou estalos a mexer a mandibula. - Inflamação ou infeção no ouvido; - Rutura do tímpano, muitas vezes

Em aparelhosauditivos.blogs.sapo.pt
Blogues do SAPO

Dúvidas linguísticas


A utilização de aspas dentro de aspas é correta, como quando, por exemplo, se realça uma palavra dentro de uma citação, ou se cita algo dentro de outra citação? Exemplo: "Nos casos do art. 41 há referência aos "casos expressos em lei" (palavras realçadas). Um deles está bem perto, que é o do art. 42, § 1.º" (fim de citação). Outras dúvidas relacionadas: O que fazer quando a palavra realçada for a última da citação, fazendo com que as aspas de uma e outra coincidam? Utilizam-se uma ou duas aspas no final da frase? Exemplo: "Nos casos do art. 41 há referência aos "casos expressos em lei". ou "Nos casos do art. 41 há referência aos "casos expressos em lei"". As aspas vêm antes ou depois do ponto final numa citação? Exemplo: "Eu adoro chocolate". ou "Eu adoro chocolate."
Nos exemplos citados, as aspas estão a ser usadas para identificar uma citação e para destacar uma parte do texto. Estes são dois usos possíveis para as aspas, mas o seu emprego simultâneo pode gerar confusão no leitor, que poderá considerar que se trata de uma citação dentro de uma citação. Por este motivo, para tornar mais claro um destaque dentro de uma citação, será aconselhável recorrer a outra maneira de dar destaque gráfico, como o itálico (ex.: "Nos casos do art. 41 há referência aos casos expressos em lei"), o sublinhado (ex.: "Nos casos do art. 41 há referência aos casos expressos em lei"), o negro (ex.: "Nos casos do art. 41 há referência aos casos expressos em lei") ou a combinação de dois ou mais destes destaques gráficos (ex.: "Nos casos do art. 41 há referência aos casos expressos em lei").

Não é, no entanto, incorrecta a utilização de aspas dentro de aspas, devendo haver o cuidado de fechar cada um dos conjuntos de aspas, mesmo que isso origine sinais repetidos (ex.: "Nos casos do art. 41 há referência aos "casos expressos em lei""); nestes casos, poderá optar pelo uso de aspas diferentes (ex.: "Nos casos do art. 41 há referência aos «casos expressos em lei»").





Ao utilizar o vosso dicionário, obtive o seguinte resultado para a palavra amoníaco: do Lat. ammoniacu < Gr. ammoniakón s. m., gás incolor, de cheiro intenso, sabor acre e com efeitos lacrimogéneos; gás composto de azoto e hidrogénio, que se encontra na urina e nas matérias em decomposição. A partir de lacrimogéneos obtive: masc. plu. de lacrimogéneo, do Lat. lacrima + Gr. gen, r. de gígnomai, gerar. No entanto a palavra lacrimogéneo não aparece no vosso dicionário, mas sim lacrimogénio (com i em vez de e): adj., que provoca ou produz lágrimas; que faz chorar. Assim, gostaria de saber se existem as duas formas ou se uma se encontra errada.
Como muito bem observou, a informação disponibilizada não é coerente. De facto, não se pode dizer que a forma lacrimogénio seja errada, mas, sendo possível, é uma variante de lacrimogéneo, menos usada e praticamente não registada em dicionários e vocabulários de língua portuguesa.

O DPLP deveria ter registado a entrada lacrimogéneo (e lacrimogénio, a ser registado, deveria remeter para lacrimogéneo, sendo esta última a forma preferencial).

pub

Palavra do dia

reu·chli·ni·a·no reu·chli·ni·a·no


([Johannes] Reuchlin, antropónimo + -iano)
adjectivo
adjetivo

[Linguística]   [Lingüística]   [Linguística]  Relativo à pronúncia do grego clássico que segue a do grego moderno, defendida por Johann Reuchlin (1455-1522), humanista e filólogo alemão.ERASMIANO

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/temporo- [consultado em 30-06-2022]