PT
BR
Pesquisar
Definições



recomendado

A forma recomendadopode ser [masculino singular particípio passado de recomendarrecomendar], [adjectivoadjetivo] ou [nome masculino].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
recomendadorecomendado
( re·co·men·da·do

re·co·men·da·do

)


adjectivoadjetivo

1. Que se recomendou; que é objecto de recomendação ou empenho.


nome masculino

2. Pessoa que é recomendada; protegido.

recomendarrecomendar
( re·co·men·dar

re·co·men·dar

)
Conjugação:regular.
Particípio:regular.


verbo transitivo

1. Encarregar formalmente alguém de.

2. Falar ou escrever em favor de.

3. Pedir com instância.

4. Advertir, aconselhar.

5. Transmitir a alguém os cumprimentos de.


verbo pronominal

6. Pedir o socorro ou a protecção de.

7. Ser digno de recomendação.

etimologiaOrigem etimológica:latim *recommendo, -are, de comendo, -are, recomendar, confiar, fazer valer, elogiar.

Auxiliares de tradução

Traduzir "recomendado" para: Espanhol Francês Inglês

Anagramas



Dúvidas linguísticas



Como se pronuncia xenofobia? É xenofobia ou zenofobia?
O x- de xenofobia pronuncia-se ch, como na palavra chave, pois esta é a pronúncia em português para a letra X em início de palavra (ex.: xadrez, xenofobia, xisto, xô). São raros os casos em que a letra x se pronuncia [z] e estes casos correspondem a um contexto intervocálico em algumas palavras começadas por e- (ex.: exagerar, exemplo, existir, exótico, exuberante) ou nos seus derivados (ex.: coexistir, inexacto, preexistir, reexaminar, sobreexaltar [ou sobre-exaltar, segundo o Acordo Ortográfico de 1990 - ver Base XVI, 1.º, alínea b)]).



Os nomes próprios têm plural: ex. A Maria, as Marias?
Os nomes próprios de pessoa, ou antropónimos, também podem ser flexionados no plural, designando várias pessoas com o mesmo prenome (No ginásio há duas Marias e quatro Antónios) ou aspectos diferentes de uma mesma pessoa/personalidade (Não sei qual dos Joões prefiro: o João aventureiro que começou a empresa do zero, e que vestia calças de ganga, ou o João empresário de sucesso, que só veste roupa de marca).
Os nomes próprios usados como sobrenome podem igualmente ser flexionados no plural. Neste caso, convergem duas práticas: a mais antiga, atestada no romance Os Maias de Eça de Queirós, pluraliza artigo e nome próprio (A casa dos Silvas foi vendida) e a mais actual pluraliza apenas o artigo (Convidei os Silva para jantar).