PT
BR
Pesquisar
Definições



grifo

A forma grifopode ser [primeira pessoa singular do presente do indicativo de grifargrifar], [adjectivo e nome masculinoadjetivo e nome masculino], [adjectivoadjetivo] ou [nome masculino].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
grifo1grifo1
( gri·fo

gri·fo

)


nome masculino

1. Coisa difícil de decifrar ou de compreender. = ENIGMA

2. Questão embaraçada.

3. Locução ambígua.

etimologiaOrigem etimológica:latim griphus, -i, enigma, mistério, charada, do grego grîfos, -ou, cesto de pesca, coisa intrincada.
grifo2grifo2
( gri·fo

gri·fo

)
Imagem

OrnitologiaOrnitologia

Espécie de abutre (Gyps fulvus), cuja envergadura é normalmente superior a 2,5 metros, de plumagem acastanhada, cabeça e pescoço brancos e cauda e rémiges pretas.


nome masculino

1. [Mitologia] [Mitologia] Animal fabuloso, representado com um corpo de leão e a cabeça e as asas de águia.

2. [Ornitologia] [Ornitologia] Espécie de abutre (Gyps fulvus), cuja envergadura é normalmente superior a 2,5 metros, de plumagem acastanhada, cabeça e pescoço brancos e cauda e rémiges pretas.Imagem = ABUTRE-FOUVEIRO

3. [Ornitologia] [Ornitologia] Espécie de grande abutre (Aegypius monachus), cuja envergadura é normalmente superior a 3 metros, de plumagem castanho-escura, quase negra, cabeça coberta de penugem clara, com penugem mais escura em torno dos olhos e no pescoço. = ABUTRE-CINÉREO, ABUTRE-FULVO, ABUTRE-PRETO, PICA-OSSO

4. Caracol de cabelo.


adjectivoadjetivo

5. Que tem plumagem ou penas eriçadas (ex.: galinha grifa).

6. Encaracolado.

etimologiaOrigem etimológica:latim tardio gryphus, -i, do latim grypus, -i, do grego grúps, -upós.
grifo3grifo3
( gri·fo

gri·fo

)


adjectivo e nome masculinoadjetivo e nome masculino

1. [Tipografia] [Tipografia] Diz-se de ou forma de letra inclinada para a direita (ex.: o texto está em grifo no original; letra grifa). = ITÁLICO


nome masculino

2. [Brasil] [Brasil] [Tipografia] [Tipografia] Secção de uma publicação composta em itálico.

etimologiaOrigem etimológica:[Francesco] Griffo, antropónimo [impressor italiano, cerca de 1450-1518] ou de [Sebastian] Gryphe, antropónimo [impressor alemão, cerca de 1492-1556].
grifar1grifar1
( gri·far

gri·far

)
Conjugação:regular.
Particípio:regular.


verbo transitivo

1. Inclinar a letra para a direita ou compor em itálico (ex.: grifar o texto). = ITALICIZAR

2. Marcar com uma linha por baixo de palavra ou texto (ex.: grifar palavras). = SUBLINHAR

3. Pronunciar certas palavras do discurso de modo a lhes dar ênfase ou destaque. = FRISAR, SALIENTAR, SUBLINHAR

etimologiaOrigem etimológica:grifo, itálico + -ar.
grifar2grifar2
( gri·far

gri·far

)
Conjugação:regular.
Particípio:regular.


verbo transitivo

Tornar frisado ou ondulado (ex.: grifar o cabelo). = ENCARACOLAR, FRISARALISAR

etimologiaOrigem etimológica:grifo, caracol + -ar.
grifar3grifar3
( gri·far

gri·far

)
Conjugação:regular.
Particípio:regular.


verbo transitivo

[Brasil] [Brasil] Pôr etiqueta ou marca de criador ou fabricante; pôr uma grife em.

etimologiaOrigem etimológica:grife + -ar.

Auxiliares de tradução

Traduzir "grifo" para: Espanhol Francês Inglês


Dúvidas linguísticas



Como se deve dizer? Filhó (singular) Filhós (plural) ou Filhós (singular) Filhoses (plural)?
A palavra filhós, por analogia com palavras terminadas pelo mesmo som (ex.: retrós, voz), forma o plural filhoses (ex.: escolheu a filhós mais pequena; as filhoses ainda estão quentes). Trata-se de uma variante da palavra filhó que, por sua vez, forma o plural filhós (ex.: a filhó é um doce típico do Natal; comeu duas filhós). Ao processo de uma forma plural passar a ser empregue para designar também o singular, Evanildo Bechara dá o nome de "plural cumulativo" (ver Moderna Gramática Portuguesa, Rio de Janeiro: Editora Lucerna, 2002, pp. 128-129). O mesmo fenómeno acontece com os substantivos ilhó e ilhós, eiró e eirós, lilá e lilás, por exemplo.

Apesar de alguns autores condenarem o uso da forma filhós para designar o singular, a mesma e o respectivo plural filhoses surgem atestados nas principais obras lexicográficas de língua portuguesa, como o Vocabulário da Língua Portuguesa (Coimbra: Coimbra Editora, 1966), de Rebelo Gonçalves, o Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea da Academia das Ciências de Lisboa (Lisboa: Academia das Ciências de Lisboa / Editorial Verbo, 2001) ou o Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa, (Rio de Janeiro: Editora Objetiva, 2001 / Lisboa: Círculo de Leitores, 2002).




Numa pesquisa no Google, encontrei várias vezes a expressão "há espera", por exemplo: "torneios há espera de concorrentes". É correcto dizer "há espera"? Não será "à espera"?
No contexto que refere, deverá ser utilizada a locução prepositiva à espera de, que significa “aguardando por” (torneios à espera de concorrentes) e que poderá encontrar registada, por exemplo, no Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea da Academia das Ciências de Lisboa, que também regista a locução adverbial à espera (Ex.: os doentes já estão à espera há muito tempo). Esta locução tem estrutura semelhante a muitas outras locuções prepositivas em português (contracção da preposição a com o artigo definido a seguida de substantivo feminino e da preposição de), como, por exemplo, à beira de, à conta de, à disposição de, à frente de. A expressão há espera poderá apenas ser usada em contextos onde se pretenda dizer que "existe uma espera" (ex.: nos acessos à ponte há espera prolongada).