Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

exploração

exploraçãoexploração | n. f.
derivação fem. sing. de explorarexplorar
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

ex·plo·ra·ção |eis| ou |es|ex·plo·ra·ção |eis| ou |es|


(latim exploratio, -onis, espionagem, exame, observação)
nome feminino

1. Acto ou efeito de explorar.

2. Investigação; estudo.

3. Tentativa de tirar proveito ou utilidade de alguma coisa (a boa ou má parte).

4. Empresa.

5. O que se explora.

6. Abuso da boa-fé, da situação precária, da ignorância (de alguém, para auferir interesses).

7. Especulação vergonhosa.

8. [Medicina]   [Medicina]  Observação; sondagem.


ex·plo·rar |eis| ou |es|ex·plo·rar |eis| ou |es|

- ConjugarConjugar

verbo transitivo

1. Tratar de descobrir, pesquisar, investigar, estudar (regiões, terrenos, etc.) no ponto de vista geográfico, científico, industrial, militar, etc.

2. Percorrer (estudando ou procurando).

3. Tirar proveito de.

4. Fazer produzir.

5. Fazer valer.

6. Cultivar.

7. Especular com.

8. Abusar de alguém, para viver à sua custa.

9. [Militar]   [Militar]  Ir à descoberta.

10. [Medicina]   [Medicina]  Examinar atentamente; sondar (feridas).

pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "exploração" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Esta palavra em blogues

Ver mais

1990, com o fim da União Soviética (URSS), mas a disputa pela exploração do espaço parece que continua, só que de forma diferente..

Em NOTÍCIAS SOBRE AVIAÇÃO AVIATION NEWS

...longas horas de trabalho, a pressão e o stresse crónico provocados pelos mecanismos de exploração do trabalho, nomeadamente as exigências da

Em Bem Estar no Trabalho

A "Operação Distração" apura "suposta prática de exploração de jogos de azar, lavagem de dinheiro, evasão de divisas e organização criminosa" envolvendo...

Em Caderno B

lavra de jazidas de petróleo e gás natural, principalmente as plataformas de exploração ..

Em Caderno B

Inovador e apresentado com o habitual humor de Marshall, esta é uma exploração apaixonante e esclarecedora do poder da geografia para definir o passado, o presente e...

Em As Leituras do Corvo
Blogues do SAPO

Dúvidas linguísticas


Como dizer correctamente: ...a área que mais lhe fascina ou ... a área que mais a fascina?
O verbo fascinar é tradicionalmente registado nos dicionários como transitivo directo, isto é, como um verbo que selecciona um complemento nominal obrigatório que não é introduzido por uma preposição (ex.: esta área fascinou o aluno), não sendo consideradas aceitáveis construções com um complemento indirecto, isto é, um complemento nominal obrigatório introduzido por uma preposição (ex.: *esta área fascinou ao aluno; o asterisco indica agramaticalidade). Quando há pronominalização dos complementos de terceira pessoa, o complemento directo corresponde aos pronomes pessoais o, a os, as e o complemento indirecto aos pronomes pessoais lhe, lhes. Assim, relativamente aos exemplos acima referidos, a pronominalização do complemento directo da frase esta área fascinou o aluno deve ser feita com o pronome o (esta área fascinou-o), pois trata-se de um complemento directo, e não com o pronome lhe (*esta área fascinou-lhe).

Em relação às frases apontadas na dúvida colocada, o caso é o mesmo. Deverá ser usada a construção a área que mais a fascina (equivalente a a área que mais fascina alguém) e não a construção *a área que mais lhe fascina (equivalente a *a área que mais fascina a alguém).




Pontapé: esta palavra é composta por justaposição ou por aglutinação?
A palavra pontapé é composta por justaposição.

De facto, é possível identificar neste vocábulo as palavras distintas que lhe deram origem – os substantivos ponta e – sem que nenhuma delas tenha sido afectada na sua integridade fonológica (em alguns casos pode haver uma adequação ortográfica para manter a integridade fonética das palavras simples, como em girassol, composto de gira + s + sol. Se não houvesse essa adequação, a palavra seria escrita com um s intervocálico (girasol) a que corresponderia o som /z/ e as duas palavras simples perderiam a sua integridade fonética e tratar-se-ia de um composto aglutinado). Daí a denominação de composto por justaposição, uma vez que as palavras apenas se encontram colocadas lado a lado, com ou sem hífen (ex.: guarda-chuva, passatempo, pontapé).

O mesmo não se passa com os compostos por aglutinação, como pernalta (de perna + alta), por exemplo, cujos elementos se unem de tal modo que um deles sofre alterações na sua estrutura fonética. No caso, o acento tónico de perna subordina-se ao de alta, com consequências, no português europeu, na qualidade vocálica do e, cuja pronúncia /é/ deixa de ser possível para passar à vogal central fechada (idêntica à pronúncia do e em se). Note-se ainda que as palavras compostas por aglutinação nunca se escrevem com hífen.

Sobre este assunto, poderá ainda consultar o cap. 24 da Gramática da Língua Portuguesa, de Maria Helena Mira MATEUS, Ana Maria BRITO, Inês DUARTE, Isabel Hub FARIA et al. (5.ª ed., Editorial Caminho, Lisboa, 2003), especialmente as pp. 979-980.

pub

Palavra do dia

o·ven·çal o·ven·çal


(ovença + -al)
nome masculino

1. [Antigo]   [Antigo]  Pessoa encarregada de uma despensa. = DESPENSEIRO, ECÓNOMO

2. [Antigo]   [Antigo]  Cobrador de rendas.

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/explora%C3%A7%C3%A3o [consultado em 19-10-2021]