Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

desacoplar

desacoplardesacoplar | v. tr. e pron. | v. tr.
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

de·sa·co·plar de·sa·co·plar

- ConjugarConjugar

(des- + acoplar)
verbo transitivo e pronominal

1. Desfazer a união ou deixar de estar unido ou acoplado. = DESUNIR, SEPARAR

verbo transitivo

2. [Electricidade]   [Eletricidade]   [Eletricidade]  Causar a interrupção do acoplamento.

pub

Parecidas

Anagramas

Esta palavra no dicionário

Ver mais

Esta palavra em blogues

Ver mais

Em alguns aviões, como no caso do Boeing 717, os pilotos devem desacoplar o piloto automático momentos antes de iniciar a aproximação final para pouso, para evitar

Em NOTÍCIAS SOBRE AVIAÇÃO AVIATION NEWS

manipulador de solo e ajudou-a a desacoplar a mangueira de partida a ar, que ela estava lutando para se desconectar..

Em NOTÍCIAS SOBRE AVIAÇÃO AVIATION NEWS

manipulador de solo e ajudou-a a desacoplar a mangueira de partida a ar, que ela estava lutando para se desconectar..

Em NOTÍCIAS SOBRE AVIAÇÃO AVIATION NEWS

Isto é excelente porque permitirá desacoplar a fiscalidade sobre o gasóleo fornecido a

Em blogues de Speakers' Corner

Mesmo depois de desacoplar a carreta do cavalo, podemos localizá-la com a carga em subsolos, túneis e garagens”,...

Em www.caminhoes-e-carretas.com
Blogues do SAPO

Dúvidas linguísticas


Tenho algumas dúvidas relativamente à posição do pronome nas seguintes estruturas gramaticais, deve dizer-se: a) gostava de o ver ou gostava de vê-lo; b) tenho o prazer de o convidar ou tenho o prazer de convidá-lo?
Nas frases apontadas, ambas as hipóteses podem ser utilizadas e nenhuma delas é considerada incorrecta. Nas hipóteses gostava de vê-lo e tenho o prazer de convidá-lo, o pronome átono o ocupa a sua posição canónica, à direita do verbo de que depende (ver e convidar, respectivamente), mas, na colocação dos clíticos, as preposições provocam geralmente a próclise, isto é, a atracção do clítico para antes do verbo (gostava de o ver e tenho o prazer de o convidar). Esta colocação proclítica é, no entanto, obrigatória quando o verbo está no infinitivo flexionado (ex.: Empresto-te o livro, mas é para o leres com atenção; Ele indignou-se por lhe omitirmos informação; e nunca *Empresto-te o livro, mas é para lere-lo com atenção; *Ele indignou-se por omitirmos-lhe informação; o asterisco indica agramaticalidade).

A descrição feita acima não se aplica à preposição a, com a qual não há geralmente atracção do clítico (ex.: Eles estavam a insultar-se; Aconselhei as crianças a reconciliarem-se; e não *Eles estavam a se insultar; Aconselhei as crianças a se reconciliarem), senão em registos dialectais do português europeu e, mais frequentemente, no português do Brasil.




Gostaria de saber se a palavra automóvel é composta por aglutinação ou justaposição.
De acordo com a Gramática da Língua Portuguesa, da autoria de Maria Helena Mira Mateus, Ana Maria Brito, Inês Duarte e Isabel Hub Faria (pp. 971-983), existem dois tipos de composição: a morfológica e a morfossintáctica. A composição morfológica agrega dois ou mais radicais (ex.: autofagia = auto- + -fagia, geobiologia = geo- + biologia, hipermercado = hiper- + mercado); esta variedade de composição não deve ser confundida com a derivação por prefixação e/ou por sufixação, pois os radicais em causa têm autonomia semântica e podem juntar-se a outros radicais para formar uma palavra (ao contrário dos prefixos e sufixos, que não se podem juntar a outros prefixos ou sufixos para formar uma palavra). A composição morfossintáctica agrega duas ou mais palavras (ex.: abre-latas, aguardente, guarda-chuva, peixe-espada, viandante) e conjuga propriedades de estruturas sintácticas e propriedades de estruturas morfológicas.

Assim sendo, a palavra automóvel é formada segundo os processos da composição morfológica e não por aglutinação ou justaposição, processos que se englobam na composição morfossintáctica e que, segundo as mesmas autoras, não correspondem a duas classes diferentes de composição, mas a diferentes estádios de lexicalização dos compostos: um no qual se mantêm inalterados os constituintes do composto (ex.: abre-latas) e outro resultante de uma evolução do composto, que lhe confere alterações como a queda ou alteração de fonemas (ex.: aguardente < águ(a + a)rdente).

A distinção entre os compostos morfológicos e os compostos morfossintácticos pode também ser encontrada na nova terminologia linguística adoptada para o ensino básico e secundário e publicada em Diário da República em Dezembro de 2004. Sobre a diferença entre a composição por aglutinação ou justaposição, poderá consultar a resposta formação de pontapé.

pub

Palavra do dia

cor·mo·rão cor·mo·rão


(francês cormoran)
nome masculino

[Ornitologia]   [Ornitologia]  Designação dada a várias aves aquáticas do género Phalacrocorax, de plumagem negra ou acinzentada, pescoço longo, bico comprido e recurvado e patas curtas, do tamanho aproximado de um pato. = BIGUÁ, CORVO-MARINHO, GALHETA

Plural: cormorões.Plural: cormorões.
pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/desacoplar [consultado em 03-07-2022]