Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub

pub
surrealsurreal | adj. 2 g. | s. m.
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

sur·re·al sur·re·al
(francês surréel)
adjectivo de dois géneros
adjetivo de dois géneros

1. Que apresenta características próprias do surrealismo. = SURREALISTA

2. Que causa ou denota estranheza, não pertencendo à esfera do real. = ABSURDO, BIZARRO, ESTRANHO

substantivo masculino

3. Aquilo que está para além do real.

pub

Parecidas

Palavras vizinhas

Esta palavra em blogues

Ver mais
Blogues do SAPO

Esta palavra no Twitter

Dúvidas linguísticas


Deparei-me com um problema linguístico ao qual não sei dar resposta. Como se deve escrever: semi sombra, semisombra, semi-sombra ou semissombra?
A grafia correcta é semi-sombra, se estiver a utilizar a ortografia segundo o Acordo Ortográfico de 1945, isto é, anterior ao Acordo Ortográfico de 1990. Segundo o Acordo de 1945, na base XXIX, e segundo o Vocabulário da Língua Portuguesa, de Rebelo Gonçalves, o prefixo semi- só se escreve com hífen quando a palavra que se lhe segue começa por h (ex.: semi-homem), i (ex.: semi-inconsciente), r (ex.: semi-racional) ou s (ex.: semi-selvagem). Já o Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa, da Academia Brasileira de Letras, acrescenta que este prefixo é grafado com hífen sempre que a palavra que se lhe segue começa por qualquer vogal. Daí a divergência na escrita entre a norma portuguesa (ex.: semiaberto, semiesfera, semioficial, semiuncial) e a norma brasileira (ex.: semi-aberto, semi-esfera, semi-oficial, semi-uncial).

Se, porém, estiver a utilizar a grafia segundo o Acordo Ortográfico de 1990, a grafia correcta é semissombra. Segundo este acordo, na sua Base XVI, não se emprega o hífen "nas formações em que o prefixo ou falso prefixo termina em vogal e o segundo elemento começa por r ou s, devendo estas consoantes duplicar-se" (ex.: semirracional, semissegredo). Ainda segundo esta mesma base, deixa de haver divergência entre a norma portuguesa e a brasileira, pois apenas deverá ser usado o hífen quando a palavra seguinte começa por h (ex.: semi-histórico) ou pela mesma vogal em que termina o prefixo (ex.: semi-internato) e não quando se trata de vogal diferente (ex.: semiautomático).




Quais as colocações corretas? Ou todas estão incorretas?
Maria subiu em cima da mesa e pisou forte.
Carlos entrou dentro do carro e foi embora.
João entrou dentro da casa do seu tio e quebrou tudo.

Maria subiu na mesa e pisou forte.
Carlos entrou no carro e foi embora.
João entrou na casa do seu tio e quebrou tudo.
Relativamente à questão que coloca, todas as frases que menciona estão correctas do ponto de vista gramatical. No entanto, do ponto de vista lógico, apenas as frases que se seguem estão correctas:

Maria subiu na mesa e pisou forte.
Carlos entrou no carro e foi embora.
João entrou na casa do seu tio e quebrou tudo.


Com efeito, as restantes frases são consideradas menos aceitáveis por incluírem pleonasmos viciosos:

Maria subiu em cima da mesa e pisou forte.
Carlos entrou dentro do carro e foi embora.
João entrou dentro da casa do seu tio e quebrou tudo.


O pleonasmo consiste na repetição de uma ideia já expressa, mas por meio de outras palavras. O seu uso é considerado vicioso quando a repetição não acrescenta informação nova: nos casos em apreço, a semântica do verbo subir já implica “para cima, em cima” e a semântica do verbo entrar já implica “dentro”, pelo que estamos na presença de redundâncias que se devem evitar. O emprego do pleonasmo nestes casos é condenável pelos principais gramáticos; contudo, é perfeitamente aceitável em situações que visam sobretudo realçar determinado sentido ou atingir fins estilísticos e poéticos, como na frase Eu vi com estes olhos que a terra há-de comer.

pub

Palavra do dia

ma·ca·co·a |ô| ma·ca·co·a |ô|
(macaco + -oa)
substantivo feminino

1. [Informal]   [Informal]  Doença pouco grave. = ACHAQUE

2. [Informal]   [Informal]  Doença sem causa conhecida.

pub

Mais pesquisadas do dia

Siga-nos



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, https://dicionario.priberam.org/surreal [consultado em 14-12-2019]