Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

sim-

sim-sim- | pref.
simsim | adv. | n. m.
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

sim- sim-


(grego sún, em companhia de, juntamente com)
prefixo

Exprime a noção de ajuntamento ou simultaneidade (ex.: simpatria).


sim sim


(latim sic, assim, deste modo)
advérbio

1. Exprime afirmação, consentimento, anuência.

nome masculino

2. Acção de dizer sim; consentimento.


dar o sim
Consentir, anuir; dizer que aceita.

pelo sim, pelo não
Para prevenir; por precaução; por segurança. = À CAUTELA, POR VIA DAS DÚVIDAS

pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "sim-" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Esta palavra no dicionário

Ver mais

Esta palavra em blogues

Ver mais

. Inflação século XXI – a lebre e o caçador A causa da inflação não está nos salários mas sim no aumento do preço de matérias-primas e de outros fatores de produção e, claro, na especulação financeira que se aproveita da conjuntura. Nesta corrida, os salários são a lebre e o capital o caçador. O

Em a peida é um regalo ... do nariz a gente trata

maiorquino e no qual sei que sim , estou em casa. Como este não há muitos. O que este homem trabalha é vertiginoso. O gajo não só não pára como anda por estas mesas a uma velocidade alucinante. A esplanada é grande e ele está sozinho. Tem uma rapariga chamada Paz no balcão, o Rodri (que conheço de outras

Em Don Vivo

exercício de 2022/23. RESULTADOS DA VOTAÇÃO Sim 74,52% Não 18,81% Abstenção 6,67% Número total de votantes 749 Com ponto único na ordem de trabalhos, a reunião magna principiou com o Presidente Rui Costa a dirigir-se aos associados, num discurso que pode ler aqui na íntegra... INTERVENÇÃO DO PRESIDENTE RUI

Em O INDEFECTÍVEL

dos pais, sim estes pais são piores que os filhos, houve uma altura que estávamos na praia, os miúdos sossegados a brincar na areia, e os pais feitos parvinhos a jogar futebol humano e a saltar para dentro da água. E no geral os miúdos até se portam bastante bem, e muitas vezes basta estar um dos pais

Em A minha visão do Mundo...

apetitosos. Mas também não percebem como se paga tanto por jogadores que são a custo zero. Sim , os benfiquistas, tal como os portugueses precisam de mais literacia financeira para perceber a criatividade financeira de alguns camisolas 10, que não o presidente. Se soubermos um pouco mais de números talvez

Em O INDEFECTÍVEL
Blogues do SAPO

Dúvidas linguísticas


A utilização de aspas dentro de aspas é correta, como quando, por exemplo, se realça uma palavra dentro de uma citação, ou se cita algo dentro de outra citação? Exemplo: "Nos casos do art. 41 há referência aos "casos expressos em lei" (palavras realçadas). Um deles está bem perto, que é o do art. 42, § 1.º" (fim de citação). Outras dúvidas relacionadas: O que fazer quando a palavra realçada for a última da citação, fazendo com que as aspas de uma e outra coincidam? Utilizam-se uma ou duas aspas no final da frase? Exemplo: "Nos casos do art. 41 há referência aos "casos expressos em lei". ou "Nos casos do art. 41 há referência aos "casos expressos em lei"". As aspas vêm antes ou depois do ponto final numa citação? Exemplo: "Eu adoro chocolate". ou "Eu adoro chocolate."
Nos exemplos citados, as aspas estão a ser usadas para identificar uma citação e para destacar uma parte do texto. Estes são dois usos possíveis para as aspas, mas o seu emprego simultâneo pode gerar confusão no leitor, que poderá considerar que se trata de uma citação dentro de uma citação. Por este motivo, para tornar mais claro um destaque dentro de uma citação, será aconselhável recorrer a outra maneira de dar destaque gráfico, como o itálico (ex.: "Nos casos do art. 41 há referência aos casos expressos em lei"), o sublinhado (ex.: "Nos casos do art. 41 há referência aos casos expressos em lei"), o negro (ex.: "Nos casos do art. 41 há referência aos casos expressos em lei") ou a combinação de dois ou mais destes destaques gráficos (ex.: "Nos casos do art. 41 há referência aos casos expressos em lei").

Não é, no entanto, incorrecta a utilização de aspas dentro de aspas, devendo haver o cuidado de fechar cada um dos conjuntos de aspas, mesmo que isso origine sinais repetidos (ex.: "Nos casos do art. 41 há referência aos "casos expressos em lei""); nestes casos, poderá optar pelo uso de aspas diferentes (ex.: "Nos casos do art. 41 há referência aos «casos expressos em lei»").





Qual é a diferença entre puseste-a e puseste-la? Já li ambas aplicadas e no entanto não sei qual é a diferença ou se alguma delas está incorrecta.
Ambas as expressões estão correctas, mas correspondem a formas verbais de pessoas gramaticais diferentes (tu/vós) do pretérito perfeito do indicativo, pelo que não podem ser aplicadas no mesmo contexto.

A forma puseste-a corresponde à segunda pessoa do singular (= tu puseste alguma coisa), enquanto a forma puseste-la corresponde à segunda pessoa do plural (= vós pusestes alguma coisa).

A construção *tu puseste-la (= *tu pusestes alguma coisa) é agramatical, como indica o asterisco, e resulta da confusão entre as formas verbais da segunda pessoa do singular e do plural do pretérito perfeito. Convém por isso ter presente que a segunda pessoa do singular do pretérito perfeito do indicativo não tem s final (tu puseste), ao contrário da 2ª pessoa do plural (vós pusestes).

pub

Palavra do dia

reu·chli·ni·a·no reu·chli·ni·a·no


([Johannes] Reuchlin, antropónimo + -iano)
adjectivo
adjetivo

[Linguística]   [Lingüística]   [Linguística]  Relativo à pronúncia do grego clássico que segue a do grego moderno, defendida por Johann Reuchlin (1455-1522), humanista e filólogo alemão.ERASMIANO

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/sim- [consultado em 30-06-2022]