PT
BR
Pesquisar
Definições



Página não encontrada


A página a que acedeu ou a pesquisa que efectuouefetuouefetuou não deu resultados. Verifique se incluiu na pesquisa caracterescaraterescaracteres inválidos.



Dúvidas linguísticas


Qual a forma correcta de pronúncia da palavra menu : "ménu" ou "menú"?
Na questão colocada, não está em causa a acentuação (a palavra é sempre acentuada na última sílaba: menu), mas a qualidade da vogal. Por exemplo, uma vogal que corresponde à letra e pode corresponder ao som [È], como em fé, ao som [e], como em dedo, ao som [i], como em de ou medicina, ou ainda ao som [á], como por vezes em coelho.

No português, como regra geral (com muitas excepções), as vogais que não pertencem a uma sílaba tónica são elevadas. Por exemplo, no caso da vogal e nas palavras génio e genial, o som [È] (vogal mais baixa) da palavra nio (com acento tónico em ) passa a pronunciar-se [i] (vogal mais alta) em genial pois a sílaba tónica passou a ser a última genial.

Esta regra geral aplica-se a menu e aí, como a sílaba tónica é nu, a sílaba me pode pronunciar-se [mi]nu, como em de ou medicina, (e é esta a pronúncia registada no Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea, da Academia da Ciências/Verbo e, posteriormente, no Grande Dicionário Língua Portuguesa, da Porto Editora). A palavra menu, apesar de já ser usada correntemente em português, é de origem francesa, sendo pronunciada com [i] também nessa língua. Desta forma, não há então motivo fonológico ou etimológico para se pronunciar menu com é aberto.




Qual a forma verbal correcta nestas duas frases: "Se quiserem levar agora, têm de pagar" ou "Se quiserdes levar agora, tendes de pagar"?
Ambas as frases que refere estão correctas, como se pode ver pela inclusão do pronome sujeito em cada uma delas: Se (vocês) quiserem levar agora, (vocês) têm de pagar; Se (vós) quiserdes levar agora, (vós) tendes de pagar.

No português europeu (ou de Portugal) a pessoa a quem se fala no discurso pode ser expressa pelos pronomes de 2.ª pessoa tu (singular) e, mais raramente, vós (plural) ou por pronomes de tratamento como você (singular) / vocês (plural), que concordam com o verbo na 3.ª pessoa. No português do Brasil o pronome de tratamento você sobrepôs-se progressivamente ao uso de vós e de tu, permanecendo este último sobretudo no Sul do país.


Ver todas