Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

refugiado

refugiadorefugiado | adj. n. m.
masc. sing. part. pass. de refugiarrefugiar
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

re·fu·gi·a·do re·fu·gi·a·do


(particípio de refugiar)
adjectivo e nome masculino
adjetivo e nome masculino

1. Que ou aquele que tomou refúgio, que se refugiou.

2. Que ou quem é forçado a abandonar o seu país por motivo de guerra, desastre natural, perseguição política, religiosa, étnica, etc.


re·fu·gi·ar re·fu·gi·ar

- ConjugarConjugar

(refúgio + -ar)
verbo transitivo

1. Dar abrigo. = ABRIGAR, ASILAR

2. [Figurado]   [Figurado]  Tornar mais suave (ex.: refugiar a dor).

verbo pronominal

3. Recolher-se num refúgio. = ABRIGAR-SE, ASILAR-SE

4. Retirar-se para lugar considerado seguro. = ABRIGAR-SE, RESGUARDAR-SE

5. Sair para um país estrangeiro por motivo de guerra, desastre natural, perseguição política, religiosa, étnica, etc. = ASILAR-SE, EXPATRIAR-SE

6. [Figurado]   [Figurado]  Buscar protecção ou conforto junto de (ex.: refugiar-se em casa; refugiar-se na leitura).

pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "refugiado" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Esta palavra em blogues

Ver mais

...para todos nós difícil perceber em toda a sua extensão o drama de um refugiado ..

Em O INDEFECTÍVEL

No Dia Mundial do Refugiado (20 de Junho) inicia-se a segunda fase do SOS Poético ..

Em Pedra Formosa

Durante sete anos, Assange esteve refugiado na embaixada do Equador em Londres, mas o país retirou-lhe a protecção em 2019,...

Em VISEU, terra de Viriato.

A polícia italiana realizou na passada Martes 14 prisões em operação anti-terrorista contra célula paquistanesa que opera em Itália e noutros países europeus, segundo fontes judiciais.A célula estava supostamente ligada a uma rede mais ampla chamada Grupo Gabar, ela própria ligada a Zaheer Hassan Mahmoud, o paquistanês…

Em GLADIUS

Neste mesmo dia, a polícia abateu o seu assassino, o refugiado de origem chechena, Abdouallakh Anzorov, mas o ataque de imediato foi ecoado por redes...

Em GLADIUS
Blogues do SAPO

Dúvidas linguísticas


Peço auxílio para a composição de palavras com prefixos gregos e latinos. Quando são em justaposição e quando são em aglutinação? Minha dúvida neste momento é com a palavra intra + esclerótico.
A existência ou não de hífen depois de prefixos gregos e latinos é difícil de sistematizar em poucas linhas, pois isso difere consoante os prefixos (há até divergências ligeiras entre a norma europeia e a norma brasileira do português, por serem diferentes as obras de maior referência neste aspecto).

No caso de intra- (este caso aplica-se também aos prefixos contra-, extra-, infra-, supra- e ultra-), de acordo com a Base XXIX do Acordo Ortográfico de 1945, deve usar-se hífen antes de palavras iniciadas por vogal (ex.: intra-arterial, intra-ocular), h (ex.: intra-hepático), r (ex.: intra-raquidiano) ou s (ex.: intra-sinovial). Assim sendo, deve escrever-se intra-esclerótico segundo o Acordo Ortográfico de 1945, para o português de Portugal, ou o Formulário Ortográfico de 1943, para o português do Brasil.

Com a aplicação do Acordo Ortográfico de 1990, e segundo a Base XVI, o prefixo intra- (assim como todos os prefixos ou elementos prefixais com o mesmo contexto ortográfico, isto é, terminados na letra a) deve aglutinar-se sempre com o elemento seguinte (ex.: intraocular), excepto se este começar por a (ex.: intra-arterial) ou h (ex.: intra-hepático). No caso de o elemento seguinte começar por r ou s, essas consoantes devem ser dobradas (ex.: intrarraquidiano, intrassinovial). Assim sendo, deve escrever-se intraesclerótico segundo o Acordo Ortográfico de 1990.




Plural de adjectivos compostos: como se diz - olhos verdes-claros, olhos verde-claros ou olhos verdes-claro? As opiniões divergem muito mas pela lógica (e também pela quantidade de falantes de português que assim o dizem) seria: olhos verdes, olhos claros, logo olhos verdes-claros (os adjectivos têm que concordar com os nomes não é assim?).
De acordo com a Nova Gramática do Português Contemporâneo, de Lindley Cintra e Celso Cunha, nos adjectivos compostos apenas o segundo elemento varia em género e número. Assim sendo, o plural do adjectivo verde-claro deverá ser verde-claros (ex.: olhos verde-claros), tal como o plural do adjectivo azul-escuro deverá ser azul-escuros (ex.: saias azul-escuras). São excepção à regra acima a palavra surdo-mudo, cuja flexão é aplicada em ambos os elementos (surdos-mudos, surda-muda, surdos-mudos) e os adjectivos referentes a cores quando o segundo elemento é um substantivo (ex.: saia amarelo-ouro / saias amarelo-ouro). É ainda de salientar que as indicações acima não se aplicam quando se trata de um substantivo composto, pois nesse caso o plural é formado aplicando a flexão em ambos os elementos (ex.: o pintor usou vários verdes-claros).

Esta é, em geral, a regra preconizada pelas obras de referência da língua portuguesa que fazem o registo do plural das palavras compostas, nomeadamente o Vocabulário da Língua Portuguesa, de Rebelo Gonçalves, o Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea da Academia das Ciências de Lisboa e o Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa.

pub

Palavra do dia

fan·til fan·til


(origem obscura)
adjectivo de dois géneros
adjetivo de dois géneros

1. Que tem bom tamanho e é considerado de boa raça (ex.: cavalo fantil).

2. Que tem os traços certos ou ideais para produzir boas crias (ex.: égua fantil).

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/refugiado [consultado em 06-07-2022]