Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub

pub
escutaescuta | s. f. | s. 2 g.
3ª pess. sing. pres. ind. de escutarescutar
2ª pess. sing. imp. de escutarescutar
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

es·cu·ta es·cu·ta
(derivação regressiva de escutar)
substantivo feminino

1. Acto de escutar.

2. Pessoa que escuta.

3. Lugar em que se escuta.

4. [Antigo]   [Antigo]  Esculca.

5. Gravação de uma conversa, feita geralmente de forma ilegal e sem o conhecimento dos intervenientes (ex.: escuta telefónica).

substantivo de dois géneros

6. [Portugal]   [Portugal]  Membro de uma associação escutista (ex.: um grupo de escutas veio cantar as janeiras). = ESCUTEIRO


Ver também dúvida linguística: escoteiro ou escuteiro? escotista ou escutista?.

es·cu·tar es·cu·tar - ConjugarConjugar
verbo transitivo

1. Prestar o ouvido a; dar ouvidos a, dar atenção a.

2. Tornar-se atento para ouvir.

3. Espiar.

4. [Medicina]   [Medicina]  Auscultar.

verbo intransitivo

5. Pôr-se a ouvir.

6. [Figurado]   [Figurado]  Deixar-se guiar por.

pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "escuta" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Palavras vizinhas

Esta palavra em blogues

Ver mais
Blogues do SAPO

Esta palavra no Twitter

Dúvidas linguísticas


Qual a forma correta de escrita da seguinte palavra (segundo o novo Acordo Ortográfico): sacrossanta, sacrosanta ou sacro-santa? E como se pronuncia? É que um professor da disciplina de Português me disse que se escreve "sacrosanta". Assim, não se pronunciaria "sacrozanta"?
Como poderá verificar pela consulta de um dicionário, a grafia correcta é sacrossanta, antes e depois da aplicação do Acordo Ortográfico de 1990, uma vez que a grafia desta palavra não sofre nenhuma alteração.

Se esta palavra fosse escrita com apenas um s, não seria, de facto, possível a pronúncia de [s] em sacrossanta, pois um s intervocálico, obrigaria à pronúncia [z], como acontece na palavra rosa.




“Daniel Sampaio visitou a escola que frequentara, mas constatou que tudo estava diferente, ainda que o espaço físico fosse o mesmo.”
Tenho algumas dúvidas na divisão e classificação das orações da frase acima e ainda nas funções sintácticas desempenhadas pelas seguintes palavras na mesma frase:
- a escola
- Daniel Sampaio
- tudo
- diferente
Será que me poderiam esclarecer?
A frase transcrita contém 5 orações: 1) Daniel Sampaio visitou a escola (oração subordinante); 2) que frequentara (oração subordinada adjectiva relativa restritiva); 3) mas constatou (oração coordenada adversativa); 4) que tudo estava diferente (oração subordinada substantiva integrante) e 5) ainda que o espaço físico fosse o mesmo (oração subordinada adverbial concessiva).
Relativamente às funções sintácticas, na oração “Daniel Sampaio visitou a escola que frequentara”, “Daniel Sampaio” desempenha a função de sujeito (é com essa expressão que o verbo concorda) e a “escola que frequentava” é o complemento directo (a expressão “a escola” é apenas uma parte do complemento directo). Na oração “que tudo estava diferente”, “tudo” desempenha a função de sujeito e “diferente” a função de predicativo do sujeito.
A nomenclatura da classificação das orações ou das funções sintácticas pode variar, mas esta é uma classificação possível.

pub

Palavra do dia

isc·no·fo·ni·a isc·no·fo·ni·a
(grego iskhnofonía, -as, hesitação do discurso)
substantivo feminino

Fraqueza da voz.

pub

Mais pesquisadas do dia

Siga-nos



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2020, https://dicionario.priberam.org/escuta [consultado em 24-01-2020]