Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub

pub
Palavra reconhecida pelo FLiP, mas que ainda não se encontra no Dicionário Priberam. Sugerir a inclusão no dicionário da palavra pesquisada. Consulte o vocabulário em www.flip.pt.
pub

Dúvidas linguísticas


Venho pedir uma consideração acerca da palavra compto, que tenho vindo a usar como sinónimo de "âmbito", mas segundo me constou, é apenas uma deturpação técnica de cômputo. Desde já manifesto os mais sinceros agradecimentos pelo esclarecimento.
A forma compto não existe; a grafia correcta é cômputo, como pode verificar seguindo a hiperligação para o Dicionário Priberam da Língua Portuguesa, e significa “cálculo, contagem” (ex.: O cômputo dos dias de férias está incorrecto; No cômputo geral, a participação foi positiva).



A palavra secção nos novos dicionários de várias editoras sofre alteração e passa a ser seção depois de aplicado o Acordo Ortográfico e não tem as duas grafias. No vosso conversor, secção não é convertida para seção. De qualquer maneira não faz nenhum sentido retirar o c à palavra secção e confunde-se com a palavra sessão na expressão oral, só se conseguindo distinguir na escrita. Como é que se pode explicar isto? Este acordo ortográfico não faz sentido nenhum nem sequer consigo entender como ninguém faz mais nada.
Como previsto pelo texto do Acordo Ortográfico de 1990, as duplas grafias são aceites pelo corrector ortográfico em casos em que a chamada "norma culta" hesita entre a prolação e o emudecimento das consoantes c e p. A "norma culta", que o texto legal tantas vezes invoca como critério para aproximar a grafia da pronúncia, é difícil de aferir, pelo que, para as opções do corrector ortográfico, a Priberam levou em consideração a transcrição fonética ou as indicações de ortoépia registadas em dicionários e vocabulários.

A grafia da palavra secção não sofre alteração com a aplicação do Acordo Ortográfico de 1990, uma vez que, na norma europeia do português, o -c- é pronunciado, como poderá verificar pela consulta de dicionários ou vocabulários com transcrição fonética ou ortoépica, nomeadamente no Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea da Academia das Ciências de Lisboa ou no Dicionário Priberam da Língua Portuguesa. Este caso é semelhante a outros em que a consoante é pronunciada (ex.: adaptar, facto, intelectual, pacto) e que, consequentemente, não sofrem alteração no português europeu com a aplicação do Acordo Ortográfico de 1990.

A pronúncia se[s]ão não corresponde a uma articulação usual no português europeu, mas sim no português do Brasil, onde a grafia seção é a mais usual e coexiste com a grafia secção, correspondendo cada grafia a uma pronúncia diferente.

Estas diferenças de pronúncia entre a norma europeia do português e a norma brasileira originam que, mesmo com a aplicação do Acordo Ortográfico, sejam privilegiadas grafias diferentes em cada uma das normas (ex.: académico, facto e receção, na norma europeia; acadêmico, fato e recepção, na norma brasileira).

Palavra do dia

fau·ce fau·ce
(latim fauces, -ium)
substantivo feminino

1. [Anatomia]   [Anatomia]  Espaço entre a raiz da língua e a laringe. (Mais usado no plural.) = GARGANTA, GOELA

2. Capacidade interior da garganta, particularmente falando dos animais. (Mais usado no plural.)

3. [Botânica]   [Botânica]  Extremidades do tubo da corola, junto aos lábios desta.

4. [Zoologia]   [Zoologia]  Abertura da concha univalve.

5. Abertura, geralmente grande (ex.: das fauces do vulcão saía lava).

pub

Mais pesquisadas do dia

Siga-nos



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, https://dicionario.priberam.org/to%20have%20recourse%20to%20sth [consultado em 14-11-2019]